NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Filas de banco se mantêm mesmo com leis

A PROTESTE Associação de Consumidores visitou oito bancos, em quatro cidades (Salvador, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília), para conferir se eles estão respeitando o período de permanência previsto em lei. Em alguns locais, como Brasília, a espera é superior a uma hora.

Quem mora em Brasília e precisa ir às agências do Itaú e do Santander localizadas no Centro da cidade, pode ter que esperar mais de uma hora na fila. Foi a cidade em que houve mais descumprimento aos prazos fixados em lei, apesar de ser o local que permite o maior tempo de permanência na fila. Os resultados mais negativos foram identificados nas agências do Itaú e Santander, onde o colaborador ficou mais de uma hora na fila de cada uma.

Também na capital federal, o cenário se mostrou ainda pior na Caixa Econômica Federal que, em nenhuma das vezes, conseguiu cumprir o tempo máximo de atendimento. Notou-se também que, em Brasília, o horário da manhã foi o melhor momento de atendimento ao consumidor. Se considerarmos que as visitas ocorreram fora do período de pico, é de se imaginar que nesses dias a situação piore.

No Rio, pior atendimento foi no HSBC.

A cidade do Rio de Janeiro também decepcionou. Bradesco, HSBC, Itaú, Santander e Citibank não cumpriram com os prazos de permanência. E o horário de 15 horas foi o que mais trouxe problemas com atrasos para o consumidor carioca. Na agência do HSBC, a colaboradora foi vítima de total falta de respeito.

No horário do meio-dia, uma funcionária do HSBC impediu que a colaboradora ficasse na fila do caixa porque ela não era correntista do banco e não possuía um boleto de pagamento emitido pelo HSBC. Além da falta de respeito, a instituição descumpriu uma resolução do Banco Central que proíbe os bancos de negarem ou restringirem o acesso do público aos guichês de caixa, mesmo que seja possível usar o caixa eletrônico. E no Santander o colaborador teve que aguardar atendimento por uma hora.

Em Salvador lei é respeitada

Já a capital baiana foi a única cidade do estudo em que todos os oito bancos avaliados cumpriram o prazo máximo de 25 minutos de permanência na fila dos caixas. Mas a Caixa, o HSBC e o Santander não tinham caixa preferencial para idosos, deficientes físicos, gestantes e pessoas com criança de colo.

Na capital gaúcha, as agências do Itaú e Santander não cumpriram com a legislação no horário do meio-dia. No Banrisul, isso ocorreu às 15 horas e, na Caixa, às 10 horas. E apenas o Itaú não possui guichê preferencial na agência visitada às 15 horas.

Entre as localidades visitadas pela PROTESTE, o tempo máximo previsto na lei varia pouco, oscilando entre um mínimo de 15 minutos (a exceção é Brasília, onde esse tempo é de 20 minutos) e máximo de 30 minutos em dias precedentes ou posteriores a feriados prolongados. Com destaque para Salvador, cujo tempo máximo é estipulado em 25 minutos.

Para este estudo foram visitadas oito instituições bancárias: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, Itaú, HSBC e Santander, no Centro do Rio de Janeiro, de Salvador, de Porto Alegre e de Brasília.

As visitas foram realizadas por consumidores anônimos, que simularam entrar na fila para pagamento de contas. Também verificaram se as agências tinham atendimento prioritário. No Rio de Janeiro, as visitas ocorreram em 16, 18 e 20 de abril, às 10 h, 12 h e 15 h. Nas demais localidades, as visitas foram nos dias 18, 20 e 23 de abril, às 10 h, 12 h e 15 h. Exceto para Brasília,cujos horários foram: 11 h, 13 h e 15 h, pois os bancos só abrem às 11 h. Em cada horário, uma agência diferente foi visitada



Publicado em: 06/08/2012         Fonte: Revista Incorporativa         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort