NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Economia do governo para pagar juros

A economia do governo para pagar juros da dívida, conhecida como superavit fiscal, alcançou R$ 2,7 bilhões em maio, segundo nota de política fiscal divulgada pelo Banco Central nesta sexta-feira (29). O resultado representa cerca de um quinto dos R$ 14,2 bilhões poupados pelo governo em abril.

O governo federal alavancou a poupança para acertar juros, com R$ 1,6 bilhão do total. Os governos regionais responderam com R$ 1,2 bilhão. As empresas estatais, por outro lado, tiveram saldo negativo de R$151 milhões em maio.

Entre janeiro e maio de 2012, o superavit primário já rendeu R$ 62,9 bilhões aos cofres públicos, o que representa 3,55% do PIB (Produto Interno Bruto, que é a soma de todas as riquezas do País). Em 2011, no mesmo período, o superavit primário chegou a R$ 64,8 bilhões — 3,93% do PIB.

Entenda superavit primário

O resultado é um dos principais indicadores observados pelo mercado internacional, pois mostra a capacidade de um país de pagar seus credores em dia.

Manter as contas do governo positivas é importante para que não haja aumento da dívida do setor público.

As contas do governo central são compostas pelo Tesouro, pelo INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) e pelo Banco Central.

Dívida líquida

A dívida líquida do setor público recuou para R$ 1,49 trilhão em maio. Esse montante representa 35% do PIB, uma queda de 0,7 ponto percentual em relação a abril deste ano.

A principal razão para a queda da dívida pública foi a desvalorização do real, de 6,9%, que foi responsável por uma diminuição de R$ 42,2 bilhões no saldo devedor.



Publicado em: 29/06/2012         Fonte: R7         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

beylikduzu escort
porno
porno
bodrum bayan escort