NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
MPEs da indústria registram primeiro crescimento de faturamento do ano

As micro e pequenas indústrias paulistas registraram o primeiro desempenho positivo de 2012 na comparação com o mesmo mês de 2011. Houve crescimento de 6,6% no faturamento. O setor, que vinha tendo sucessivas quedas de faturamento, contribuiu para o desempenho positivo das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas. Na média geral, as MPEs cresceram 10,3%, no mesmo período. Por setores, o melhor desempenho foi o do setor de serviços com incremento de 16,2%, seguido pelo comércio com 7,2%.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, abril foi o melhor mês de 2012 para a média das MPEs paulistas. No acumulado do ano (janeiro a abril/12), as MPEs tiveram aumento de receita real de 8,5%, sobre o mesmo período do ano passado. Por setores, os resultados foram: indústria (0,0%), comércio (+9,0%) e serviços (+11,4%).

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o estudo apontou resultados positivos para o faturamento em todas as regiões: Região Metropolitana de São Paulo (+7,6%); interior (+13%) e município de São Paulo (+6,9%). O melhor desempenho do Estado ficou com a região do Grande ABC (+13,8%). “O ano de 2011 foi relativamente fraco para a região do ABC, com quedas sucessivas de faturamento real, de março a outubro de 2011. Isso se deveu ao baixo desempenho da indústria, que tem presença expressiva na região”, destaca Pedro Gonçalves, consultor do Sebrae-SP.

No comparativo mês a mês, a pesquisa registrou queda de faturamento das MPEs paulistas de 1,9% em abril de 2012 sobre o mês anterior, sendo que o comércio foi o setor que mais sentiu, com queda de 5,5%. A indústria teve crescimento de 5,0% e serviços variou +0,2%. Por regiões, em abril sobre março os resultados quanto ao faturamento foram: -1,0% na Região Metropolitana, -2,8% no Interior, -5,2% na região do Grande ABC e +1,7% no município de São Paulo.

Os resultados do mês de abril de 2012 representaram uma queda de faturamento da ordem de R$ 811 milhões para o universo das MPEs paulistas, quando comparado ao mês anterior e um acréscimo de R$ 3,8 bilhões com relação a abril de 2011.

O diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, destaca o primeiro resultado positivo das micro e pequenas indústrias no ano. “Este resultado da indústria deve ser comemorado, mas é importante lembrar que houve um grande impacto da comparação com uma base de dados deprimida (-3,1% em abril/11 sobre abril/10). Os resultados fracos são atribuídos aos efeitos dos aumentos dos juros básicos (taxa Selic) no primeiro semestre de 2011 e à concorrência com importados. O segmento ainda é um dos setores que mais sofre com problemas de financiamento”, informa.

A pesquisa também mapeou a expectativa de faturamento dos empresários para os próximos seis meses, registrando um clima de estabilidade: 52% dos proprietários de micro e pequenas empresas esperam manutenção do faturamento, 33% acreditam no crescimento da receita e apenas 5% das MPEs ouvidas acham que o desempenho deve piorar.

A pesquisa de conjuntura Indicadores Sebrae-SP é realizada mensalmente, com 2.716 micro e pequenas empresas do Estado de São Paulo. A pesquisa é realizada pelo Sebrae-SP desde 1998, com apoio da Fundação Seade. Ao longo do tempo, a série vem apresentando revisões, inclusive pelas mudanças ocorridas no universo das micro e pequenas empresas paulistas. A partir deste mês, os dados passam a incorporar o novo teto de faturamento das MPEs (R$ 3,6 milhões/ ano), conforme a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (Lei 123/06). A estrutura de ponderação da série também foi atualizada, passando a refletir a composição setorial mais recente disponível.



Publicado em: 21/06/2012         Fonte: Sebrae - SP         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort