NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Uma nova oportunidade para os poupadores

A mudança nas regras da rentabilidade da caderneta de poupança gerou algumas dúvidas na população brasileira, que sempre teve a aplicação como principal alternativa para guardar dinheiro. Apesar da confusão inicial, acredito que essa é uma ótima oportunidade para que as pessoas revejam os investimentos e conheçam mais sobre algumas operações mais sofisticadas que podem turbinar a rentabilidade sem agregar riscos maiores que os encontrados na caderneta.

Com a mudança, é como se existissem duas cadernetas de poupança, uma antiga, que rende 0,5% ao mês acrescido de variação da Taxa Referencial (TR), e a nova, que remunerará o poupador com 70% da taxa Selic, mais TR, quando a Selic estiver em 8,5% ou abaixo. Desta forma, enquanto a taxa de juro básico estiver acima de 8,5%, a caderneta de poupança continua com o rendimento anterior.

De início, afirmo que a poupança, com a rentabilidade anterior, era mais vantajosa para o poupador, principalmente com o cenário de queda de juros que vivemos atualmente. Por outro lado, também significa que, sempre que a taxa Selic estiver em 8,5% ou menos, outros investimentos em renda fixa, como Tesouro Direto, CDBs (com taxa acima de 100% do CDI), LCIs e LCAs, por exemplo, renderão mais que a poupança.

Assim, aquele poupador que ainda assim quer colocar os recursos na poupança deveria abrir uma segunda conta poupança em seu banco, mesmo sabendo que, ao fazer saques, serão retirados primeiro os recursos da nova poupança. Isso fará com que o poupador tenha maior controle do que entra e do que sai de cada conta, sem correr o risco de retirar recursos da poupança antiga e perder em rentabilidade.

Já para aqueles poupadores que veem na mudança uma oportunidade de buscar novas aplicações, que ofereçam um retorno um pouco maior, esse é o momento. E, entre a nova poupança e os demais investimentos em renda fixa, claramente escolho a segunda opção.

O caminho da sofisticação passa pela educação financeira voltada aos investimentos. Por isso é bom pesquisar, informar-se e participar de cursos (muitos gratuitos), nos quais os temas são abordados. O tradicional investidor da caderneta ficará admirado com as possibilidades e a facilidade para investir de maneira mais rentável.

*Mauro Calil é palestrante, educador financeiro, gerente geral do INI e autor do livro “A Receita do Bolo” – www.calilecalil.com.br



Publicado em: 19/06/2012         Fonte: Por Mauro Calil * Revista Inco         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

beylikduzu escort
porno
porno