NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Investimentos em pequenos negócios ‘inspiram’ municípios do oeste do PR

Ações que deram certo e geraram desenvolvimento às cidades e às empresas locais foram a tônica de evento realizado na última quarta-feira, dia 13, em Cascavel, no oeste do Paraná. Promovido pelo Sebrae/PR, o I Encontro Regional de Agentes de Desenvolvimento reuniu integrantes de comitês gestores da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa de cerca de 20 municípios da região, com o objetivo de promover a troca de experiências entre as diferentes gestões municipais.

De acordo com o gerente regional do Sebrae/PR no oeste do Estado, Orestes Hotz, a partir da municipalização da Lei Geral, as prefeituras puderam criar ações em prol de suas empresas de pequeno porte, que são maioria absoluta em todos os municípios. “As atitudes apresentadas já são realidade e surtiram efeitos positivos. Esse é um momento para nos espelhar nesses casos, aprender com as experiências, promover mudanças nas cidades e ajudar uns aos outros.”

Em Lindoeste, por exemplo, município com pouco mais de 5,3 mil habitantes, adequações na legislação que rege as licitações permitiram que as empresas da cidade participassem mais das compras públicas. “Depois da alteração e capacitação dos empreendedores, já se somam R$ 5 milhões em contratos da Prefeitura com as micro e pequenas empresas e empreendedores individuais locais. Construímos editais com lotes específicos, compras exclusivas e subcontratações que fizeram com que o recurso ficasse no município”, contou o agente de desenvolvimento local de Lindoeste, Claudio Webber.

Já na ação apresentada pela agente de desenvolvimento local de Boa Vista da Aparecida, Odete do Nascimento, o incentivo do município foi direcionado as micro e pequenas indústrias da cidade. “Além da isenção de alguns tributos, criamos um fundo de investimento municipal com incentivos financeiros para a instalação, ampliação e inovação das nossas indústrias. Hoje já é possível adquirir máquinas e equipamentos em comodato, além de barracões no distrito industrial. Com isso, também organizamos o setor e tiramos indústrias do centro da cidade”, afirmou a agente.

No encontro, além de representantes das prefeituras, empresários estavam atentos às apresentações. Ivan Reis, vice-coordenador do APL Moda Bebê de Terra Roxa e empresário do setor, aproveitou a oportunidade para levar ideias do que pode ser implantado em seu município. “Somos polo da indústria de confecção infantil, com 113 indústrias do setor. É muito bom estar aqui e conhecer práticas que podem ser aplicadas. Mesmo como empresários, podemos sugerir ideias às lideranças”, disse.

Qualidade de vida

Na cidade de Palotina, a renda familiar teve um aumento de 89% com ações focadas na capacitação sobre crédito. “Quase 50% dos pedidos de crédito vinham de informais na cidade e passamos a atender de forma diferenciada. Vimos que recurso não faltava e, sim, gestão dentro das empresas, sejam formais ou não. Hoje, temos informais que cresceram, formalizaram-se e 100% dos beneficiados com crédito estão ativos no mercado. Com isso, a renda e a qualidade de vida aumentaram e a inadimplência não chega a 1%”, destacou a agente de desenvolvimento na cidade, Roselei Gubert Dellai.

Ageu Fidler, agente de desenvolvimento local de Pato Bragado, também descreveu, no evento, uma ação de seu município em benefício às micro e pequenas empresas locais. “Um dos nossos focos era a sustentabilidade de recursos municipais para que dependêssemos cada vez menos dos royalties da Itaipu. Para isso, passamos a investir em nossa vocação, agropecuária, incentivando os produtores a avançar tecnologicamente, criando pequenas indústrias. Enquanto em 2002 os royalties representavam 69,4% do orçamento municipal, no ano passado passaram a ser 32,5%”, salientou.

Na opinião do secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Missal, Lírio Liotto, todos os assuntos tratados no evento foram muito interessantes. “Com os exemplos, vemos que a Lei Geral oferece muitas possibilidades. Levarei a Missal ideias repassadas de prefeituras como Boa Vista, com a concessão de terrenos para as indústrias; e Cascavel, com a Sala do Empresário. Outra oportunidade de trocar informações é saber onde estamos e como podemos melhorar”, declarou Liotto.

Estímulo

Os agentes de desenvolvimento local fazem parte dos Comitês Gestores da Lei Geral que, por sua vez, são formados por representantes de entidades locais de fomento ao empreendedorismo. A criação do comitê é uma das etapas sugeridas às cidades que aderem ao Programa Cidade Empreendedora, metodologia criada pelo Sebrae/PR a fim de promover o desenvolvimento dos municípios por meio do empreendedorismo e das micro e pequenas empresas. “A integração e o trabalho participativo, entre sociedade e instituição, são caminhos para o desenvolvimento”, argumentou Orestes Hotz.

Segundo o consultor do Sebrae/PR e gestor do Cidade Empreendedora no oeste do Paraná, Alan Alex Debus, os resultados das ações propostas pelo Programa aprimoram o ambiente empresarial e econômico local, já que 99% dos empreendimentos formais são representados por empresas de micro ou pequeno porte. “Se comparados os dados do Índice de Desenvolvimento Municipal para Micro e Pequenas Empresas (IDMPE), os municípios acompanhados pelo Programa melhoram, em média, 9,3%. Enquanto que, nos demais, o desenvolvimento é de 2,7%", considerou Debus.

“Há tempos vinha pensando e sugerindo ao Sebrae/PR encontros como esse, no qual pudéssemos compartilhar práticas e, em cima dos exemplos que outras cidades, aprimorar nossas ações e criar novos projetos. Estou levando muita coisa boa daqui e acredito que as ações que apresentei também tenham servido de inspiração para outros municípios”, observou o agente de desenvolvimento local de Serranópolis do Iguaçu, Marcelo Sergio Sehn.

Para a agente local de Vera Cruz do Oeste, Mariana Leite de Almeida, o encontro proporcionou o amadurecimento de uma ideia que o Comitê Gestor da cidade já tinha e, agora, ficará mais fácil de ser implementado. “O exemplo de Marechal Cândido Rondon, de utilizar o site da Prefeitura como canal de busca e divulgação dos empreendedores individuais vem ao encontro de uma ação que queríamos implantar, mas ainda não sabíamos como. Agora vai ser mais fácil se tornar realidade”, ressaltou.

Além das apresentações dos casos de sucesso das prefeituras municipais, por meio do Programa Cidade Empreendedora, o I Encontro Regional de Agentes de Desenvolvimento contou com duas palestras. Pela manhã, sobre o Programa Empresa Fácil, da Prefeitura de Cascavel, com Edgar Bueno; e à tarde, sobre a fixação de renda como estratégia de desenvolvimento, ministrada pelo administrador Gilmar Barboza.

Sobre o Sebrae/PR

O Sebrae/PR - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná é uma instituição sem fins lucrativos criada para dar apoio aos empresários de micro e pequenas empresas e aos empreendedores interessados em abrir o próprio negócio. No Brasil, são 27 unidades e 800 postos de atendimentos espalhados de norte a sul. No Paraná, cinco regionais e 11 escritórios. A entidade chega aos 399 municípios do Estado por meio de atendimento itinerante, pontos de atendimento e de parceiros como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, orientações, capacitações, treinamentos, projetos, programas e soluções empresariais, com foco em empreendedorismo, setores estratégicos, políticas públicas, tecnologia e inovação, orientação ao crédito, acesso ao mercado, internacionalização, redes de cooperação e programas de lideranças.



Publicado em: 15/06/2012         Fonte: Savannah Ações em Comunicaç         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort