NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Aumenta a demanda de PMEs por capital de giro

Bancos públicos e privados estão atentos ao segmento que mais cresce no país, de pequenas e médias empresas (PMEs). A concorrência com novos produtos na concessão de crédito levou todas as instituições a reduzirem a taxa de juro das linhas para PMEs, entre abril e maio. Em função do pouco tempo, por enquanto, não há avaliação, em números, sobre o crescimento da carteira de crédito, durante a vigência da medida.

Desde o lançamento do Programa Caixa Melhor Crédito, em 9 de abril, houve redução nas taxas nas principais linhas de crédito voltadas para pequenas e médias empresas faixa com faturamento anual de até R$ 15 milhões na Caixa Econômica Federal. Após o início do programa, o produto de financiamento mais procurado é o Giro Caixa Fácil, linha de capital de giro parcelado. taxa de juros da linha passou de 2,72% para 0,94%, ao mês. O prazo de pagamento, que antes era de 18 meses, agora é de até 40 meses. O limite de financiamento foi ampliado de R$ 60 mil para R$ 1 milhão.

Segundo o superintendente Nacional de Micro e Pequena Empresa da Caixa, Dário Castro de Araújo, o crédito contratado com as PMEs, no primeiro quadrimestre de 2012, foi de R$ 17,5 bilhões, 53% superior ao volume contratado no mesmo período em 2011. Diante do cenário de queda do juro, a expectativa de aumento do volume da carteira de crédito para o segmento de pessoa jurídica, em 2012, foi ampliada para 30%.

Desde 24 de abril, duas linhas de financiamento para PMEs com faturamento até R$ 2,4 milhões tiveram juro reduzido no Bradesco. São as linhas Giro Simples Bradesco e CDC Flex Bradesco. Ambas as linhas somam R$ 1 bilhão disponíveis para crédito às pequenas e médias empresas (PMEs), explica o diretor do departamento de Empréstimos e Financiamentos do Bradesco, José Ramos Rocha Neto.

A linha de capital de giro, chamada Giro Simples Bradesco, teve a taxa de juro reduzida de 3,64% para 2,90% ao mês. O prazo de pagamento do empréstimo nessa linha é de 36 meses.

Também o juro da linha CDC Flex Bradesco passou de 4,23% para 2,90% ao mês. Para 2012, o Bradesco projeta incremento do volume da carteira de crédito para PMEs na faixa de 23% a 27%. Continuamos com essa estimativa, sempre lembrando que os recursos desembolsados no primeiro semestre são inferiores ao volume emprestado aos pequenos empresários no segundo semestre do ano, diz o diretor da área do Bradesco.

Segundo o diretor executivo de pequenas e médias empresas do Santander, Marcelo Malanga, em 2012, houve a expansão da concessão de crédito para PMEs em todos os setores da economia, com destaque para comércio. A partir de 21 de maio, quando o Santander colocou em prática taxas de juro menores, o segmento de pequenas e médias empresas teve reduções na taxa no cheque especial que passou de 2,50% para 1,99% ao mês. O juro do capital de giro caiu de 1,38% para 1,20% ao mês. Já a antecipação e desconto de recebíveis teve queda de 1,50% para 0,99% ao mês. O Santander também diminuiu juro na linha Giro Premium que bonifica a pontualidade dos clientes. Após o anúncio das novas taxas, conquistamos mais clientes, afirma Malanga.



Publicado em: 04/06/2012         Fonte: Valor Econômico         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

beylikduzu escort
porno
porno