NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Empresário aprende a mudar com os próprios erros

Belo Horizonte - O empresário Petterson Lago de Oliveira Gomes considera sua história igual a de muitos outros jovens que saem do interior para buscar conhecimento nos grandes centros. No entanto, os erros e acertos que cometeu à frente dos negócios mudaram sua forma de administrar a empresa. Ele nasceu em Belo Horizonte, há 33 anos. Recém-nascido, foi com a família para Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, a 470 quilômetros da capital do estado. Aos 14 anos voltou à capital para estudar e trabalhar.

Petterson formou-se em Ciências Contábeis, pós-graduou-se em Controladoria e trabalhou em grandes empresas. “Não me sentia realizado. Faltava algo”, diz. Aos 27 anos, recebeu um convite para trabalhar no Rio de Janeiro. Aceitou, mas antes de partir para a nova vida, decidiu descansar um tempo em Capelinha.

A oportunidade de tocar a empresa do pai, que se ocupava da manutenção de máquinas e equipamentos de construção pesada e do transporte e guarda de veículos, o fez mudar de ideia. “Senti que tinha futuro e tomei a decisão de ficar”. No entanto, sem a devida experiência no ramo, teve dificuldades em tocar os negócios. “Tinha extrema dificuldade em liderar a equipe. Tentei implantar uma filosofia de trabalho, mas não encontrava pessoas adequadas para os cargos ou as alocava nos lugares errados. Foi péssimo. Cheguei para fazer tudo diferente, e fiz, mas não foi legal”, assume.

Em 2011, Petterson descobriu o Empretec – um programa da Organização das Nações Unidadas (ONU), desenvolvido no Brasil pelo Sebrae, que estimula as características empreendedoras dos participantes . “Este curso mudou minha maneira de pensar e agir. Consegui entender que o principal responsável pelos erros na condução dos negócios era eu mesmo”. Petterson admite que não foi fácil aceitar a autocrítica: “estava acostumado somente a apontar as falhas dos outros”.

Terminado o Empretec, Petterson, passou a observar melhor o cenário. Ele percebeu, então, que os perfis de administração dele e do pai eram conflitantes. Propôs dividir a empresa em duas. O pai manteve a oficina e Petterson ficou com as áreas de transporte e guarda de veículos. Assim, ainda em 2011, criou a Auto Socorro CapMec Transportes. “Por ser uma empresa jovem, ainda atravessa algumas dificuldades no mercado, mas já podemos dizer que enxergamos uma luz e, o melhor de tudo, recuperei minha alegria de trabalhar”, conta.

A CapMec possui uma equipe de oito colaboradores e presta serviços de assistência 24 horas, em todo o Brasil e países do Mercosul. É o primeiro pátio particular de guarda e apreensão de veículos do Alto Jequitinhonha com licença conferida pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A meta para os próximos dois anos é aumentar em 50% o número de atendimentos. “Está sendo uma experiência fantástica. Ingressei em um campo sobre o qual tinha poucos conhecimentos, mas agora posso dizer que me sinto realizado. Trabalho em uma empresa com grande perspectiva de crescimento”, explica.

“Hoje sei que, se não fosse o Empretec, eu realmente teria desistido de tudo e provavelmente estaria atrás de alguma mesa, frustrado. Naquele curso aprendi que do fracasso também se chega à vitória, que devemos ter persistência e sempre acreditar em nosso potencial. E, por último, mas não menos importante: finalmente aprendi que é preciso humildade para reconhecer as próprias falhas”.



Publicado em: 31/05/2012         Fonte: William Monteiro - ASN         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

beylikduzu escort
porno
porno