NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Os desafios dos pequenos comércios paulistanos

Nos últimos anos o ambiente para as pequenas empresas comerciais, na cidade de São Paulo, vem se tornando cada vez mais turbulento, concorrência com os grandes magazines e com a internet, altos tributos e leis que restringem a divulgação, tem tornado a vida dos pequenos comerciantes cada vez mais difícil. O baixo rendimento financeiro dos negócios e o acumulo de funções também contribuem para este quadro.

Com um poder de compra e negociação limitado, os pequenos comerciantes ficam incapacitados de comprar seus produtos diretamente dos fabricantes e produtores, ficando assim nas mãos dos distribuidores que com suas margens de lucro inviabilizam qualquer concorrência destes com as grandes redes. Mesmo trabalhando em nichos localizados, estes ainda sofrem a influencia dos grandes comerciantes. O seu poder financeiro a sua participação na mídia garantem uma vantagem competitiva que em muitas situações chega quase ao desleal, e expõe as grandes diferenças de preço entre os comércios, onde mesmo com margens de lucro semelhantes os pequenos acabam perdendo. Talvez uma das poucas vantagens destes em relação aos grandes concorrentes seja sua proximidade com seu público alvo. Que mesmo assim é muito pouco aproveitada.

No caso dos concorrentes via internet, o quadro pode ser até pior. Quando a concorrência vem de sites legalizados que pagam seus tributos e compram seus itens legalmente, ainda existe a possibilidade de uma concorrência pacífica. Porem, quando a concorrência é contra sites pouco honestos esta passa a ser totalmente desleal. Alguns sites ditos de leilões criam uma cortina de obscuridade sobre seus clientes vendedores, cortina esta que garante um anonimato perigoso para o mercado. Protegidos por esta cortina obscura estes sites de comercio eletrônico vendem produtos com margens extremamente baixas, muito abaixo do que o mercado trabalha, tais margens são possíveis porque estes normalmente trabalham na clandestinidade, não arrecadam impostos e compram de fornecedores duvidosos que como eles desrespeitam as regras do mercado.

Outro grande problema das microempresas comerciais é grande carga tributária que incidem sobre as vendas, mesmo com uma lei específica, no caso o simples nacional, as margens de lucro no comercio são tão baixas que em muitos ramos fica muito próxima do valor do recolhimento dos tributos, sobrando não mais que o suficiente para cobrir as despesas fixas. Se imaginarmos que o setor emprega quase metade da força de trabalho do país, seria de se esperar alguma política publica para mantê-lo saudável, porem não é o que vemos. O que vemos, sim são políticas de redução de carga tributária para setores com maior lobby no governo, como a indústria automobilística por exemplo.

Para deixar o quadro ainda mais difícil para as pequenas empresas comerciais da cidade de São Paulo, a pouco mais de cinco anos a prefeitura junto da câmara de vereadores criou a lei da cidade limpa, que regulamenta a publicidade de rua no município. Polemica e impositiva, tal lei tirou dos comerciantes de rua, talvez os únicos equipamentos de marketing que estes possuíam, suas placas, faixas e cartazes, obrigando o comerciante a utilizar apenas uma pequena placa indicativa pouco visível e de pouca informação, reduzindo ainda mais a já pouca competitividade destas empresas.

Todo o micro empresário, não importando o ramo de atividade que atue, sabe dos desafios de ter um negocio próprio, sabe das dificuldades de se integrar ao mercado, de acumular funções, de conquistar a confiança dos clientes, de adquirir financiamentos e investimentos e de garantir a qualidade nos produtos vendidos e dos serviços prestados, mas o que muitos acabam não vendo, nem com planos de negócios bem elaborados, são as armadilhas criadas por um mercado desigual, sem regras claras que atinge em cheio os micro empresários.

Talvez a primeira medida a ser tomada para ter sucesso em um ambiente tão turbulento seja o conhecimento, não mais semente aquele ligado a sua atividade, mas também das áreas que integram o ramo. Conhecer sobre marketing, internet, finanças, tributos entre outros são requisitos básicos para o sucesso do novo empreendedor. Alem destas podemos destacar também a visão, aquela ligada ao negócio e ao mercado, observar as variações do ambiente e os sinais de mudanças que podem indicar novos caminhos, e principalmente, manobrar seu negócio de acordo com a direção que o mercado aponta, buscando novas oportunidades que diariamente surgem e que podem ser bons caminhos para ajudar no sucesso do negócio.

Referências:
BITTENCOURT, Sidney. Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Rio de Janeiro: Temas e Idèias, 2000.

MINTZBERG, Henry, Safári de Estratégias: um roteiro pela selva do planejamento estratégico, Porto Alegre:Bookman, 2000.

PERROTTI, M. F. R., Cadê a Empresa que Estava Aqui, São Paulo: Érica, 2001



Publicado em: 26/05/2012         Fonte: Durval Fernandes de Deus - Por         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort