NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Economista critica carga tributária, que prejudica crescimento do País

O doutor em economia Paulo Rabello de Castro proferiu uma palestra ontem à noite no auditório do jornal Cruzeiro do Sul, em mais uma das que compõem o ciclo do Instituto Defenda Sorocaba (IDS). Ele tratou sobre a carga tributária brasileira e os rumos da economia brasileira frente ao cenário mundial. Fez uma breve exposição da situação da economia internacional e situou o Brasil como país mais vulnerável porque está crescendo menos do que a média mundial. "Nós estamos crescendo que nem rabo de cavalo, para baixo, abaixo da média mundial e abaixo da média dos países emergentes", afirmou.
 
Castro elogiou a situação de Sorocaba no atual cenário, ao afirmar que felizmente o Brasil não está todo mediocrizado, já que para ele, tem áreas, regiões, cidades e até alguns Estados inteiros cuja gestão da própria população, com a ajuda dos políticos locais, consegue produzir uma faixa de crescimento maior do que a média brasileira. "É o caso de Sorocaba e de amplas regiões do Centro-Oeste até do Nordeste do Brasil. "Não é homogêneo, o Brasil consegue estar bem acima, como também, em alguns casos, um pouco abaixo da média nacional."
 
Para Castro, uma das ações que precisam ser feitas imediatamente pelo governo federal é conseguir aprovar no Congresso Nacional a simplificação fiscal radical. Ele chama a atenção para o fato de, se uma lata de extrato de tomate for levada de uma indústria de um lado da rua para outra do outro lado ou em um distribuidor, serão cobrados ao menos sete tributos distintos, como PIS, Cofins, IPI, ICMS, Contribuição Previdenciária e outros. "Os industriais brasileiros deveriam se revoltar contra isso e quem sabe algum governo um pouquinho mais consciente sinta o protesto popular que foi claro nas ruas", declarou.
 
O doutor em economia também ressaltou a necessidade de resolver problemas na educação, saúde, transporte e segurança pública. "Os políticos falam muito sobre esses assuntos e cada vez se propõem a gastar mais nessas áreas, mas raramente vejo alguém propor gastar bem aquilo que já é bilionário", afirmou Castro. Destacou a previdência social, onde apesar de muitos receberem aposentadorias com valores baixos, não se pesquisa onde estão as aposentadorias milionárias. "Relativamente ao nosso produto, o conjunto de aposentadorias no Brasil tem a carga mais elevada do mundo. Alguém está ganhando muito e fica bem quietinho", afirmou o economista.



Publicado em: 24/10/2013         Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul         Postado por: Ronnie de Sousa

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort