NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Nova poupança ainda vai bater fundos e CDB

O governo mudou as regras para o cálculo da rentabilidade da poupança, mas a aplicação continuará mais atrativa do que o CDB e os fundos de renda fixa. Para escolher a melhor opção, o investidor deve avaliar custos com a taxa de administração e o Imposto de Renda cobrados das aplicações.

Quando a Selic cair para 8,5% ao ano, quando passa a vigorar a nova regra para a caderneta, a poupança renderá menos. No entanto, a tradicional aplicação do brasileiro ainda deve superar fundos com taxas de administração acima de 1,3% e CDBs com ganhos abaixo de 90% do CDI.

“É difícil achar fundos com taxas de administração que valham a pena. taxas menores exigem aplicações elevadas”, afirma Rafael Paschoarelli, professor da FEA/USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo) e responsável pelo site www.comdinheiro.com.br.

Para os especialistas, os bancos serão obrigados a reduzir as taxas para não perder clientes. “As instituições terão de buscar alternativas mais rentáveis, mesmo para os pequenos investidores”, diz Samy Dana, professor de finanças da FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Até mesmo o Tesouro Direto perde para a poupança no curto prazo. A desvantagem se deve ao custo com o IR e taxas dobradas da aplicação.

Pelos cálculos de Dana, o Tesouro é mais lucrativo que a poupança quando a Selic estiver acima de 8,5%, independente do período de aplicação. “Quando a Selic estiver abaixo de 8,25%, a aplicação na poupança será mais vantajosa para aplicações de até seis meses”, completa.



Publicado em: 07/05/2012         Fonte: Jornal Metro         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

beylikduzu escort
porno
porno
bodrum bayan escort