NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Inadimplência das empresas é a maior desde 2010 para o mês de março

SÃO PAULO - A inadimplência das empresas brasileiras subiu 18,08% no mês passado, na comparação com igual mês de 2011, sendo a alta considerada a maior em dois anos para o mês de março.

Na variação entre o terceiro mês do ano e fevereiro de 2012, houve elevação de 11,06%, já na comparação entre o primeiro trimestre deste ano e do ano passado, houve aumento de 21,01%, conforme mostra o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, divulgado nesta segunda-feira (30).

Os economistas da instituição explicam que a alta na comparação mensal ocorreu em razão do maior número de dias úteis do mês de março na comparação com fevereiro deste ano, que também teve o Carnaval. "Isso contribuiu para que muitas ocorrências de inadimplência fossem registradas em março, elevando o indicador", afirmam.

Segundo eles, dados do Banco Central mostram ainda que o aumento da inadimplência do consumidor e o crédito para empresas ainda com juros elevados também pressionaram a inadimplência. "Cabe lembrar que neste mês a indústria alimentícia estava produzindo chocolate para a Páscoa e parte do varejo estava formando estoque, ambas as atividades demandando maior volume de crédito", esclarecem.

Valor médio das dívidas
Decompondo o indicador, no primeiro trimestre, se comparado ao mesmo período de 2011, a inadimplência com dívidas não bancárias, como cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços de telefonia, energia e água, cresceu 3,4%. Já a inadimplência com dívidas bancárias cresceu 2,8%, enquanto dos cheques sem fundos e protestos cresceram 9% e 11,7%, respectivamente.

Nos primeiros três meses de 2012, o valor médio das dívidas não bancárias, foi de R$ 783,40, enquanto nas dívidas com bancos, o valor médio verificado no período foi de R$ 5.273,76.

Já os títulos protestados registraram, no período, um valor médio de R$ 1.884,80. Por fim, os cheques sem fundos tiveram um valor médio de R$ 2.210,76.

Metodologia
O Indicador Serasa de Inadimplência de Pessoa Jurídica, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com as instituições financeiras. A divulgação é mensal.



Publicado em: 30/04/2012         Fonte: Infomoney         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort