NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Declaração começa a ser entregue na sexta

 

Sexta-feira será dada a largada para o envio da declaração de IR (Imposto de Renda) e a delegacia da Receita Federal em Jundiaí se prepara para receber, neste ano, pelo menos 340 mil delas, dez mil a mais do que as registradas no ano passado. 
 
A recomendação é a mesma de sempre: declarar o quanto antes. E a dica vale, principalmente, para quem já sabe que terá algum valor a ser restituído, pois a liberação do pagamento ocorre de acordo com a data da declaração. 
 
No ano passado, foram liberados mais de R$ 138 milhões em restituições aos jundiaienses. Em contrapartida, quase 31 mil contribuintes caíram na ‘famosa’ malha fina e tiveram suas declarações retidas para verificações. De acordo com a Receita, do total, 7.667 ainda estão em processo de análise. 
 
A utilização de deduções indevidas (saúde, educação, de dependentes, contribuição previdenciária, etc) e a omissão de rendimentos recebidos são os principais erros cometidos no momento da declaração segundo a equipe da delegacia da Receita Federal na cidade. 
 
Facilitador/ Para facilitar a vida dos contribuintes, neste ano o programa passa a perguntar à pessoa física se ela quer importar os dados sobre pagamentos efetuados no ano anterior, como planos de saúde ou escolas, por exemplo. Os valores pagos, no entanto, não serão importados, pois variam de ano para ano. “Todo ano, o contribuinte tem o mesmo plano de saúde, a mesma escola e o mesmo médico. Assim, fica mais fácil preencher a declaração”, disse Joaquim Adir, supervisor nacional do programa do IR.
 
O programa já está liberado no site (confira ao lado como baixar). Precisa declarar  quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 24.556,65, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil e quem investiu em ações ou tinha bens acima de R$ 300 mil.
 
O prazo para entrega vai de 1 de março a 30 de abril. A declaração poderá ser entregue pela internet ou em disquete nas agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. A Receita estima receber mais de 26 milhões de declarações — 1 milhão a mais do que em 2012.
 
Declaração/ O contribuinte pode escolher declarar pelo modelo simplificado (indicado para quem tem poucas despesas dedutíveis) ou pelo completo. A dica dos especialistas é preencher a declaração no modelo completo porque, no final, o próprio sistema da Receita informa qual dará uma restituição maior. Quem preenche no simplificado não vê essa opção.
 
Baixe o programa
 
A Receita Federal já liberou o programa do Imposto de Renda 2013/ano calendário 2012 para download. Para instalar o aplicativo no computador, o contribuinte deve entrar na página da Receita na internet, no www.receita.fazenda.gov.br, clicar no ícone IRPF 2013 e baixar o programa. A declaração pode ser entregue pela internet ou por disquete, nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Não haverá entrega por formulário de papel. O contribuinte pode escolher declarar pelo modelo completo ou o simplificado. No simplificado, é aplicado o desconto padrão de 20% (independente dos gastos com saúde e educação, valores dedutíveis). Idosos acima de 60 anos e portadores de doenças graves são os primeiros a serem restituídos, quando esse é o caso.
 
Em 2014, Receita vai preencher a sua declaração
 
Este deverá ser o último ano de apresentação da declaração do IRPF no modelo simplificado. Em 2014, a Receita Federal dará uma mãozinha para facilitar a vida dos contribuintes e a declaração de quem tem apenas uma fonte de renda será preenchida pelo órgão. O próprio Fisco vai fazer as contas pela pessoa. “A Receita já tem um cruzamento das informações do contribuinte, mas hoje ela espera ele informar os rendimentos, por meio da declaração, para depois cruzar esses dados. 
 
No ano que vem, isso será automático, mas o contribuinte poderá corrigir essas informações e, se for o caso, optar pelo modelo de declaração completo”, explica Luiz Fernando Nóbrega, presidente do CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo).
 
Contabilista vê um avanço
 
Para o diretor da Direto Contabilidade, Silvinei Cordeiro Toffanin, a novidade é um  avanço da Receita, mas ele faz um alerta. “O contribuinte tem de se atentar ao confirmar as informações trazidas pelo sistema, além de fazer a análise da variação patrimonial e pagamentos de despesas médicas, a fim de evitar cair na malha fina por inconsistência  de informações”, diz.



Publicado em: 27/02/2013         Fonte: Terra         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort