NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Uma licença para empreender


Gravidez e nascimento do filho. Um período especial para a vida da mulher. Passado o deslumbramento, a mãe se angustia: como voltar ao trabalho depois de conhecer esse “serzinho” que entrou em sua vida? É um momento de decisão, que pode se tornar o pontapé inicial para aquelas que têm vontade de ter um negócio próprio, aliando a necessidade, a oportunidade e, principalmente, a coragem para largar o emprego.

A publicitária Laiz Zotovici Martins é mãe do Antônio, de dois anos e meio, e está grávida de três meses de seu segundo filho. Quando estava de licença-maternidade, resolveu não voltar ao emprego, para ter mais tempo para ficar com o filho e para colocar em prática o desejo de ter um negócio próprio. “Não larguei a minha vida profissional, mas foi a maternidade que me deu coragem para empreender”, lembra.

Rotina

Saiba como é o dia a dia da publicitária e fotógrafa Laiz Zotovici Martins.

Manhã: É o momento de ficar e brincar com o Antônio, mas esse período pode ser remanejado caso haja alguma foto marcada para a manhã.

Tarde: É quando Antônio vai à escola e quando sobra mais tempo para as atividades profissionais de Laiz.

Noite: Depois que o filho chega da escola, Laiz aproveita a noite com ele até a hora de dormir. Em seguida, começa o “segundo round”, com trabalhos administrativos e tratamento de fotos noite a dentro. (JPS)

Serviço

A rede Maternarum planeja para o início de fevereiro a atividade “Como ser uma mãe empreendedora e conseguir viver uma vida organizada”. O evento será no Jardim Botânico, em Curitiba. Mais informações: www.maternarum.com.br.

Hoje Laiz cuida do blog Dia de Mamis, em que troca informações com outras mães sobre o dia a dia de seus filhos, além de fotografar mães com seus filhos ou à espera deles. “A minha ideia ao trabalhar por conta própria foi priorizar meu filho e acredito que fiz a escolha certa, porque estou podendo acompanhar os momentos importantes dele”, conta.

Gandha Romanski, idealizadora da rede Maternarum, projeto que dá apoio a mães empreendedoras, ressalta que é o período de licença-maternidade onde o desejo de ter um negócio próprio mais aflora. “É neste momento em que a mãe toma a decisão de empreender, porque ela tem a orientação para amamentar por mais tempo que os quatro meses previstos em lei e quer priorizar o filho. Ela começa a descobrir suas habilidades e buscar informações sobre como abrir a empresa”, analisa.

Ter de voltar para o trabalho e deixar o filho em uma creche ou com uma babá é a condição que favorece novos negócios de mães empreendedoras, analisa Simone Millan Shavarski, consultora do Sebrae-PR. “São dilemas que impulsionam a mãe, que já tem a vontade de ter um negócio próprio, a empreender. Ela vislumbra a oportunidade e a alia à necessidade, em um momento propício a um novo negócio. Às vezes, ela coloca na ponta do lápis que não compensa financeiramente voltar a trabalhar, mas ela não quer largar a vida profissional”, pondera.

Achar o tempo necessário entre uma fralda e um banho é o ideal para começar a pesquisa, porque o novo negócio Demanda planejamento assim como qualquer outro. “Um plano de negócios e uma pesquisa de concorrência, por exemplo, podem ser feitos de casa. Com isso, a mãe consegue aliar a sua nova rotina à de empreendedora”, salienta Simone.

 




Publicado em: 01/02/2013         Fonte: Fonte: Gazeta do Povo         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort