NOTÍCIAS

bakirkoy masaj evde masaj istanbul masaj masaj xnxx video ensest hikaye
Desonerar folha afeta INSS e não empolga pequenas empresas


Além de desidratar as contas da Previdência Social, a desoneração da folha de pagamento é considerada como positiva por apenas 30% das pequenas empresas do país. O percentual foi constatado por estudo divulgado da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Entre as médias empresas, menos da metade (49%) mostra entusiasmo com a medida. Como consta o levantamento da CNI, a desoneração entusiasma apenas as empresas de grande porte (59%).

"Uma razão (para a diferença na avaliação) é que parte das pequenas empresas podem estar recolhendo pelo Simples (regime tributário diferenciado). Se estão recolhendo pelo Simples, não há mudança. Uma outra razão é que as grandes empresas em geral são mais exportadoras do que as de menor porte. E a nova sistemática permite deduzir do faturamento as parcelas das vendas de exportação", avalia Flávio Castelo Branco, gerente-executivo de Política Econômica da CNI, segundo a Agência Brasil.

Quando se avalia se a medida contribuirá para a retomada do crescimento, novamente o otimismo é maior entre as grandes empresas. Para 60% delas, a medida ajudará a alcançar aquele objetivo Entre as médias empresas, o percentual cai para 51%, e entre as pequenas, para 42%.

Castelo Branco observou ainda que a medida é mais bem-vista entre as empresas intensivas em mão-de-obra do que entre as que são intensivas em capital. Os setores contemplados pela medida deixam de pagar a contribuição de 20% ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), substituído por um percentual sobre o faturamento.

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a desoneração da folha de pagamento já custou R$ 45 bilhões somente em 2012. Para 2013, a estimativa é de mais R$ 12,830 bilhões.




Publicado em: 26/11/2012         Fonte: Monitor Digital         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

beylikduzu escort
porno
porno