NOTÍCIAS

Governo regulamenta regras de transferência


O governo deve regulamentar, este mês, as condições da transferência de crédito imobiliário. Isso significa que, assim como ocorre com a portabilidade na telefonia móvel, o consumidor poderá optar em qual banco vai manter o financiamento da casa própria.

A ideia é que os bancos apresentem taxas mais competitivas, aquecendo a economia. “Os juros estão caindo no Brasil. Como os bancos querem novos clientes, farão o possível para atraí-los”, resume Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor de Estudos Financeiros da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Para que isso funcione, no entanto, o governo precisa ditar as regras. Uma delas, já estabelecida, é a não exigência de um novo registro no cartório caso o consumidor decida mudar o financiamento de lugar. Basta um aditivo ao contrato vigente. Mas não é só isso. “É muito caro para os bancos darem o crédito imobiliário, e é algo importante para suas carteiras. Assim, a ideia de uma concorrência nessa área exige uma boa regulamentação”, comenta Celso Petrucci, economista chefe do Secovi (o sindicato do setor de habitação).

“É preciso criar uma convivência harmônica entre os bancos, com regras transparentes. Caso contrário, haverá o que, na Espanha, foi chamado de guerra hipotecária”, explica. O Secovi espera que a portabilidade esteja funcionando em, no máximo, seis meses. “Estamos torcendo.”




Publicado em: 02/10/2012         Fonte: Band.com.br         Postado por: Equipe Essência Sobre a Forma

Voltar

 

bursa escort
porno
porno
bodrum bayan escort