ENTREVISTA COM ESPECIALISTA

Veja aqui as
entrevistas
anteriores

Especialista: Theodoro Versolato Júnior

Contador, com especialização em contabilidade internacional pela Trevisan Escola de Negócios e contabilidade gerencial pela Universidade São Caetano do Sul.

Especialidade: Orçamento Empresarial e Planejamento Estratégico

Entrevista concedida em: 08/02/2013

Entrevistador: Ronnie de Sousa
Contador, graduado pela Universidade Nove de julho; Auditor Interno, formado pelo Instituto dos Auditores Internos do Brasil; Sócio fundador do Portal Contábil Essência Sobre a Forma; Participação em mais de trinta cursos na área contábil, fiscal e financeira; Nove anos de experiência na área contábil, fiscal e controladoria.

 

 

 

 

[Ronnie de Sousa] Afinal, o que é Planejamento Estratégico?

[Theodoro Versolato] O Planejamento estratégico deve ser feito antes do Orçamento, onde são traçadas metas e diretrizes a serem expostas no orçamento. Indica a direção, o curso que a empresa tomará nos próximos anos

 

[Ronnie de Sousa] Por que a empresa precisa ter um planejamento estratégico?

[Theodoro Versolato] No planejamento estratégico são traçadas as metas que irão direcionar o orçamento empresarial. O orçamento será elaborado com base nestas metas.

 

[Ronnie de Sousa] Quais são os passos para elaboração do planejamento estratégico?

[Theodoro Versolato] Os passos a serem definidos são: negócio/missão, fatores chaves de sucesso, análise externa, análise interna, definição de objetivos e metas, definições de estratégias.

 

[Ronnie de Sousa] O que é orçamento empresarial?

[Theodoro Versolato] O orçamento irá transformar em números as definições do planejamento estratégico. É a previsão de receitas, despesas, resultado, balanço patrimonial e cash flow para o próximo ano, onde o Gestor poderá tomar as decisões.

 

[Ronnie de Sousa] Por que a empresa precisa ter um orçamento empresarial?

[Theodoro Versolato] O orçamento visualiza o futuro. O gestor tem nas mãos qual é o melhor caminho para sua empresa. Sem o orçamento fica difícil prever resultados baseado nas oscilações do mercado.

 

[Ronnie de Sousa] Quais os tipos de orçamento empresarial?

[Theodoro Versolato] Os principais tipos de orçamento são;

 

[Ronnie de Sousa] É possível ter um orçamento sem planejamento estratégico?

[Theodoro Versolato] No meu curso, costumo dizer que o gestor já é um empreendedor por natureza. Este gestor já faz um planejamento estratégico mesmo que informalmente. Ele sabe intuitivamente aonde quer chegar e pode dar orientação de previsão de vendas e despesas.

O planejamento estratégico formal é muito importante, pois este gestor pode estabelecer metas mais ousadas e com o orçamento pode prever antecipadamente como estas metas irão interferir em seus negócios e assim tomar decisões corretivas com antecedência.

 

[Ronnie de Sousa] Qual o papel do gestor na implantação do orçamento?

[Theodoro Versolato] O papel do gestor é muito importante no processo de orçamento, pois ele deve envolver todos da empresa, o orçamento é responsabilidade de todos.

Só com este envolvimento o orçamento tem grande chance de ser bem sucedido.

 

[Ronnie de Sousa] Quais cuidados a empresa deve tomar na implantação de um modelo orçamentário?

[Theodoro Versolato] Os principais cuidados são:

 

[Theodoro Versolato] Conclusão

O planejamento estratégico e o orçamento empresarial são ferramentas importantes para a gestão eficiente de qualquer empresa. Até na vida pessoal sempre fazemos planejamento e orçamento, mesmo que intuitivamente.

Durante o meu curso, tento, junto aos participantes, transformar esta prática diária e intuitiva em técnicas aplicáveis para o nível empresarial.  Eles compreendem que as ferramentas formais utilizadas nas empresas são um aprimoramento e uma formalização das ideias e necessidades que apareceram na vida cotidiana ao longo do tempo.  Por este motivo, o curso segue aliando teoria à prática, elucidando o conceito que está por trás de cada teoria.

 

Fonte: Essência Sobre a Forma (www.essenciasobreaforma.com.br)

 

Visitantes: 21293



Clique aqui para comentar esta entrevista



MAELI

contadora
Guaporé - RS
Membro desde: 21/01/2015
Muito bom,as respostas foram de forma clara e objetiva.


Dia 03/07/2015 às 20:19:17


CELSO BARBOSA DA SILVA

COORDENADOR CONTÁBIL
ITAPECERICA DA SERRA - SP
Membro desde: 23/10/2013
Muito bom professor sua entrevista. Suas resposta fora bem curtas, mais porém direto e bem fundamentas.


CELSO BARBOSA

Dia 16/09/2013 às 12:40:00


Nilton Facci

Contador
Maringá - PR
Membro desde: 07/06/2012
O prosseguimento das entrevistas é uma ótima notícia. Parabéns !!!. Quanto ao tema, Planejamento e Orçamento Empresarial, conto um fato real: Para a diretoria de uma empresa que na época tinha por volta de 300 funcionários, com faturamento médio mensal de dois milhões de reais, estava apresentando a proposta orçamentária para o ano seguinte. Essa apresentação foi realizada no mês de novembro. Compondo a diretoria, várias pessoas com formação em economia, administração, contabilidade, direito e engenharia. Portanto, pessoas que, dentro de seus conhecimentos, sabem o quanto é necessário planejar. Quase ao final da apresentação, um desses diretores que não tinham formação na área contábil, fez o seguinte comentário, dirigindo-se a mim: Tudo isso é advinhação !!!. Você pensa que somos idiótas? Que vamos acreditar nesses números e resultados?. Pensa que é DEUS, ao afirmar que isso é aquilo vão acontecer?. E se a empresa resolver mudar esse ou aquele parâmetro utilizado em seus cálculos?. Pelo que você apresenta, mudar é impossível. A empresa terá que fazer exatamente o que apresenta?..... E o discurso desse diretor foi nessa direção. Durou um 10 minutos. Todos os outros participantes da reunião ficaram em silêncio, tentando compreender o porque dos comentários. Minha ação diante do fato: tentar fazer com que esse diretor, e todos os presentes, compreendessem que Planejamento e Orçamento Empresarial não pode ser visto como advinhação. Que não pode ser visto como "camisa de força", obrigando a empresa a não mudar suas decisões, mesmo que fatores sempre dinâmicos dos ambientes externo e interno se modifiquem. Que os resultados apresentados são apenas mensurações econômicas e financeiras derivadas de reuniões que foram realizadas antecipadamente, inclusive com a pessoa que fez o comentário. Estou colocando essa situação em virtude do fato de que algumas pessoas, mesmo com formação na área de negócios, ainda entendem que não é preciso fazer orçamentos. Que as ações devem ser definidas de acordo "com as ondas do mar".... E vão por aí suas defesas. Como mudar esses conceitos e reações? Só com muito trabalho e forte conhecimento conceitual e aprendizagem prática, inclusive de psicologia, pois, como em diversas situações, é mais fácil elaborar o Orçamento Empresarial do que convencer pessoas sobre sua sempre positiva necessidade. Abraços.

Dia 28/02/2013 às 11:40:52


Reinaldo Pereira Santos

contador
São paulo - SP
Membro desde: 01/04/2012
Só o orçamento é capaz de manter a empresa no curso certo, proporcionando seu crescimento e continuidade. Acredito que um dos maiores desafios nesse projeto é a colaboração e envolvimento de toda empresa.

Parabéns pela entrevista!

Dia 10/02/2013 às 10:52:01


 

Entrevistas anteriores
Entrevistado Entrevistador Data
Michel Rodrigues - Gestão e Gerência em Controladoria Ronnie de Sousa 06/08/2015
Ailton Fernando de Souza - Escritórios de Contabilidade Ronnie de Sousa 27/06/2015
André Luiz Fajan - Controladoria e Gestão Ronnie de Sousa 13/04/2013
Eduardo Pardini - Auditoria Interna, Gestão de Riscos e Governança Corporativa Ronnie de Sousa 27/02/2013
Theodoro Versolato Júnior - Orçamento Empresarial e Planejamento Estratégico Ronnie de Sousa 08/02/2013
Nilton Facci - Ensino Contábil Ronnie de Sousa 23/01/2012