COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Alexandre Andreotto

Profissional de contabilidade formado pelo Centro Universitário Sumaré, com participação em cursos e palestras na área contábil, fiscal e financeira, quinze anos de experiência na área contábil e controladoria.

 


Conceito da Folha de Pagamento, e alguns aspectos...

Por Alexandre Andreotto

 

Folha de pagamento é um documento elaborado pela empresa, na qual se relaciona além dos nomes dos empregados, o montante das remunerações, dos descontos ou abatimentos, e o valor líquido a que faz jus, cada empregado perfazendo o total da empresa.

O processamento da Folha de Pagamento é uma das poucas tarefas que estão invariavelmente associadas a cada organização de negócio, independente de seu tamanho e a sua força no mercado corporativo.

As informações da Folha de Pagamento geralmente causam interpretações errôneas por parte dos empregados, que em sua maioria não conseguem interpretar e não tem conhecimento suficiente para questionar um desconto destacado em seu recibo de pagamento. Essas informações devem ser bem detalhadas, onde o empregador irá evidenciar o que é de direito do empregado e quais são os repasses e descontos que estão sendo contabilizados.

Independente da sua forma seja por processo manual, mecânico ou eletrônico (onde os lançamentos dos apontamentos do cartão de ponto são automatizados, contendo o registro mensal de todos os proventos e descontos dos empregados) a utilização da folha de pagamento, é obrigatória para o empregador, e está prevista na Lei n° 8.212/91, da Consolidação da Legislação Previdenciária – CLP, assim como é instituída na Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, pela Lei n° 5.452/43.

Alguns empregadores efetuam os pagamentos aos funcionários no último dia do mês, sendo que neste caso a folha deve ser fechada alguns dias antes, ganhando tempo para a análise mensal. Outros empregadores preferem realizar os pagamentos no limite máximo preconizado por lei que é no quinto dia útil do mês subseqüente ao vencido, de acordo com o Art.459, § 1° da CLT.

Os proventos e descontos podem ser diferenciados de acordo com o tipo de atividade da empresa. Caso haja alguma situação especial de trabalho e que se tenha uma comprovação do vínculo empregatício, o empregador será obrigado a fazer os descontos e os repasses estipulados em lei.

A contabilização da folha de pagamento é realizada pelo regime de Competência, onde são efetuados os lançamentos contábeis das despesas com salário, encargos sociais incidentes como a Contribuição Previdenciária Social (INSS), o Imposto de Renda (IR), e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

No mês seguinte, são efetuados os lançamentos contábeis da liquidação da folha, correspondente ao valor líquido pago aos empregados e o recolhimento dos encargos e contribuições.

Nos últimos anos, confrontamos com constantes mudanças no cenário econômico, nacional e internacional, em um ambiente altamente competitivo, impulsionando as empresas a investirem em inovações tecnológicas, inclusive quando se trata de informações da Folha de Pagamento, para obter informações mais precisas a fim de dar suporte á tomada de decisões.

O processo da folha de pagamento, apesar de ser uma atividade de suporte pode trazer grandes benefícios. Se for analisado cuidadosamente, medidas corretivas podem ser adotadas para melhoria nos processos internos da empresa.

O custo de um empregado, não é uma tarefa fácil de estabelecer, já que em conjunto com os dados da folha ainda constam os custos de treinamento, seguros, proteção individual ou em grupos e todos estes custos são bancados pela empresa.

Sugiro que para determinarmos um custo de folha de pagamento preciso e fidedigno é seguro que se faça em conjunto com o Controller da empresa, afim de não perdermos o controle destes custos mês a mês e comprometer o resultado da empresa.

Postado dia 22/04/2012 - Fonte: Essência Sobre a Forma


Comentários:


Clique aqui para comentar este artigo


Ricardo Ribeiro

desempregado
Sao paulo - SP
Membro desde: 18/08/2012
Excelente profissional, um artigo como esse só pode ser escrito por uma pessoa com muita experiência e conhecimento total do assunto. Profissional muito disputado pelo mercado de trabalho. Recomendo!

Dia 18/08/2012 às 15:26:50


Milton Emanuel de Souza Andrade

Técnico Contábil
São Bernardo do Campo - SP
Membro desde: 11/06/2012
Muito bom o artigo. Agora, uno-me aqueles que pedem a contabilização da folha de pagamento

Dia 05/08/2012 às 19:59:40


Tatinha Reis

contadora
Eunápolis - BA
Membro desde: 20/06/2012
Gostei que tenha chamado atenção ao setor, pois há um índice muito grande de causas trabalhista, na maioria partem de erros na folha de pagamentos ou obrigações para com o empregado. Parabéns!

Dia 26/06/2012 às 00:13:20


Josiane Prado

Assist. Dep. Pessoal
São Paulo - SP
Membro desde: 31/05/2012
Parabéns, Ótima definição.

Dia 31/05/2012 às 09:45:31


Ariana

Estudante
São Paulo - SP
Membro desde: 19/11/2012
Além do conceito seria legal a contabilização da folha de pagamento.

Dia 10/05/2012 às 21:51:49


Johana Silva Telson

Analista Contábil PL
São Paulo - SP
Membro desde: 30/09/2012
Se tiver mais coisas sobre a folha manda no meu email: johanast@r7.com.br

Dia 07/05/2012 às 21:58:13


Marco

contador
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
Acredito que toda empresa tem sua folha de pagamento fidedigno ou ela pode até fechar caso haja alguma fiscalização, acho que o controller não deva ter interferência no processo de folha de pagamento mas sim os responsáveis que geram esta informação como o RH,P&O,DP, etc.

Dia 04/05/2012 às 07:34:09


Vanderlei Rodrigues da Silva

Analista de Custos de Produção
São Paulo - SP
Membro desde: 11/10/2012
Parabéns !

Dia 02/05/2012 às 20:32:30


Johana Silva Telson

Analista Contábil PL
São Paulo - SP
Membro desde: 30/09/2012
Professor Alexandre, tem como escrever algo sobre como contabiliza em débito e crédito a folha de pagamento? Obrigada

Dia 01/05/2012 às 18:25:06


Ronnie de Sousa

Profissional de Contabilidade
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
A folha de pagamento representa grande parte do custo de uma instituição e deve ser cuidadosamente analisada. Excelente artigo Alexandre.

Dia 29/04/2012 às 12:15:34

Visitantes: 7482