COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Rodrigo Rossetti Lopes

• Bacharel em Administração de Sistemas de Informação - Centro Universitário Ibero Americano;

• MBA, Executive Business Administration - Insper Business School;

• ITIL® Foundation in IT Service Management - ITILF -
Licença da certificação 5268403.20361852

• Information Security Management - ISFS - (ISO/IEC27002)
Licença da certificação 5276273.20365240

• IT Service Management. - ITSM20F - (ISO/IEC20000)
Licença da certificação 5276273.20366991

• Green IT Citizen - GRITC -
Licença da certificação 5276273.20370792

• Cloud Computing in IT Management - CLOUDF
Licença da certificação 5276273.20377965

• Certificated Integrator in Secure Cloud Services - CI-SCS
Licença da certificação 5276273.20377964

• Member Participant Project Management Institute
Licença 1103183

• EMPRETEC
ONU / Sebrae

 


Preparação para Desastres no Trabalho

Por Rodrigo Rossetti Lopes

Um grande volume de conteúdo sobre recuperação de desastres está disponível para grandes empresas. Este artigo prioriza empresas de médio e pequeno porte, onde o orçamento e experiência pode ser um problema. Empresas como estas, muitas vezes não tem nenhum plano com esta abordagem.

Desastres acontecem a pequenas organizações, bem como nas grandes. Porque mesmo uma pequena emergência pode ter grandes consequências se sua equipe e processos não estiverem preparados.
A seguir registro alguns passos básicos que cada organização necessita se preocupar para estar melhor preparada para o impensável.

Planejamento de recuperação de desastres nem sempre trata sobre a reconstrução a partir do zero após um terremoto, um furacão, ou alguma outra catástrofe. É também sobre o planejamento para uma indisponibilidade momentânea ou de outros incidentes menores, como vazamentos de gás, incêndios, telefone e cortes de cabos eléctricos, e assim por diante.

O foco principal, como devemos constantemente nos preocupar, é criar um plano de contingência capaz de responder a qualquer incidente, independentemente do tamanho, amplitude ou complexidade.

Depois que o plano básico estiver concluído, é nosso dever testá-lo com certa frequência, em seguida de cada execução prever um processo de melhoraria do plano com base em seus bons e maus resultados.
Indiscutivelmente, um teste não será válido a menos que se simule a falha completa do item testado durante sua execução; é assim que exercitamos o aprendizado.

Acima de tudo, a segurança deve ser prioridade em sua mente no momento da elaboração do plano de recuperação. Considerando os procedimentos adequados, equipamentos e suprimentos, certamente alcançará respostas positivas aos riscos durante um desastre, ou menor perturbações em seu ambiente de trabalho. Desta forma garantindo a minimização das perdas e o mais breve restabelecimento e operacionalização do ambiente produtivo.

Se você possui ou trabalha em uma destas empresas de médio ou pequeno porte,  em uma das dezenas de milhares de cidade e seus escritórios próprios, um armazém ou um dos milhões de instalações de escritórios alugados em todo o país, você pode aplicar a maioria destas dicas, colocando-se à frente do risco quando o inesperado acontece. Basta ajustar as sugestões de acordo com o seu tipo de empresa e as necessidades específicas de seu negócio.

 

Criação do Plano

Comece o seu plano através da criação de uma lista de possíveis riscos no seu local de trabalho. Caminhe através de todo o ambiente, criando um "Check List" analisando do chão ao teto. Use perguntas como estas para começar:

 

Fiação e cabos

Muitos escritórios possuem unidades de processamento de dados ou outros espaços reservados aos servidores de informática, equipamentos de telefone e outros eletrônicos. Seja especialmente cuidadoso nestas salas, olhando em três áreas específicas:

A maioria dos espaços abaixo do piso se transformam em ninhos de fios de todos os tipos. Se esta fiação for de (PVC) de plástico polivinílico, poderá representar um perigo significativo a respeito de fogo, porque muitos plásticos emitem gases nocivos quando são queimados. Isto é um problema em particular se o espaço por baixo do piso elevado é usado para ar de retorno condicionado, como é frequentemente o caso. Outros materiais são preferíveis, tal como Kevlar e outros revestimentos de cabos resistentes ao fogo; na verdade, estes revestimentos são frequentemente exigidos pelos códigos de construção locais.

 

Corredores, escadas Etc.

Ao considerar as questões de segurança, é fácil esquecer-se sobre as passagens que as pessoas usam para transitar de uma sala para outra. Certifique-se de verificar essas questões:

 

Plano de evacuação

Seja em casa ou no trabalho, um plano de evacuação deve incluir duas rotas de fuga para cada ambiente. Certifique-se de que seu plano também aborde as seguintes questões:

Questione ao seu corpo de bombeiros local sobre demonstrações de como usar seus extintores de incêndio para vários tipos de pequenos incêndios. Certifique-se de que cada membro da equipe entenda como usar seus extintores específicos.

 

Responder às necessidades dos portadores de deficiências físicas

Preparar os trabalhadores com dificuldades físicas para um evento de desastre irá garantir a sua segurança. Certifique-se de que os trabalhadores possuem números de contato de emergência e uma lista de medicamentos nas acessíveis.

Avaliar lanternas que se encaixam na parede; em uma queda de energia, que vai durar mais tempo do que as capacidades de bateria delas podem funcionar. Certifique-se que mesas ou móveis estão posicionados para permitir que os trabalhadores possam transitar com segurança em caso de emergência.

Mantenha um kit de emergência com medicamentos extras acessível aos trabalhadores que deles necessitam. Armazenar uma cadeira de rodas de reposição, andador ou bengala na área de trabalho. Essas dicas são boas para que todos possam.

 

Comunicações

Possui listas com os principais números de emergência publicadas de forma clara? Sabe números de telefone celular dos seus colegas de trabalho? No caso de um desastre em grande escala, você tem um ponto de contato que não está na área interna, de modo que você pode alertar as pessoas que você está bem? Isso não é difícil, graças à variedade de smartphones disponíveis nos dias de hoje. Mesmo os modelos mais humildes permitir que centenas de números a serem armazenados com antecedência, para mantê-lo de ter que procurá-los nos momentos de provação.

Tome um momento agora para percorrer a lista de nomes e números de telefone, pensando apenas em quais números que você necessitaria em caso de um desastre. Como o que você está carregando em seu bolso, bolsa ou cinto, neste momento, comparar com o que você precisaria se todos os outros meios de comunicação estivessem inoperantes?

 

Abrigo e suprimentos

Caso necessário, os trabalhadores poderiam permanecem no interior do seu prédio por quanto tempo? Você tem suprimentos suficientes para acomodar um grupo de pessoas, mesmo se não houvesse água corrente, eletricidade, etc.? Por exemplo, você precisa de itens como estes:

Minimamente deve-se ter o seguinte:

 

Praticar o Plano

Seja qual for o plano de desastre você eventualmente usar para o seu local de trabalho deve ser praticado pelo menos trimestralmente. Implementá-lo em tempo real, realizando simulações, fazendo anotações sobre o que correu bem e o que ainda precisa ser melhorado no plano.

 

Seja atencioso, crítico e criativo na construção de seu check list. Afinal, você conhece melhor do que ninguém seu ambiente de trabalho!

 

Apoio:

Universidade da Califórnia:
Pesquisadora Gloria Mark:

 

Postado dia 09/11/2016 - Fonte: Essência Sobre a Forma

Visitantes: 978


beylikduzu escort
porno
porno