COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Elenito Elias da Costa

• Formado em contabilidade pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Especialização em Auditoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Pós-graduado em controladoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Mestrado em Auditoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Analista Econômico Financeiro pelo IBAMAC;
• Instrutor de curso no SEBRAE/CDL/CRC;
• Professor universitário, palestrante e avaliador do MEC;
• Autor de diversos artigos publicados no Brasil e exterior;
• Sócio da empresa Irmão Empreendimentos Contábeis Ltda;
• Autor dos livros Contabilidade - Coletânea de artigos e Contabilidade - Coletânea de artigos Vol. II
• Um dos autores do livro Transparência - Uma visão sistêmica da analise empresarial nos demonstrativos contábeis e financeiros da Editora Fortes.

 


Apocalipse das empresas do SIMPLES

Por Elenito Elias da Costa

 

“Apocalipse significa descerramento do véu, ou momento da TRANSPARÊNCIA derivativa do DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL”.

 

O último dia útil do mês de janeiro do ano em curso representa o dia limite para que as empresa integrantes do sistema simples possam, optar pelo referido sistema, desde que estejam regularizadas e normatizadas, inexistindo, portanto nenhum fato impeditivo para sua adesão.

Nesse momento GESTORES e PROFISSIONAIS DE CONTABILIDADE, buscam obter um feedback de suas empresas para que possam adentrar no sistema, procurando a melhor opção tributária no momento.

Aquela empresa que apresente alguma irregularidade deve identifica-la junto ao sistema, e procurar sana-la, pagando ou parcelando seus indébitos fiscais se tiver, só que o sistema atenderá por agendamento, e é provável que o tempo seja exíguo, fazendo buscar o link da internet oferecido pelo sujeito ativo.

Um fato nos chama nossa atenção, havendo indébitos fiscais, poderá ser o mesmo parcelado através de uma confissão e recusa de futuro recurso jurídico, sendo-lhe concedido através do pagamento da primeira parcela, ficando as demais a ser enviadas pelo agente ativo, ou impressa.

Acontece que essas empresas em sua maioria registrarão o momento que não conseguirão dar continuidade ao pagamento parcelado já que terão o pagamento normal e o parcelado para honrar.

Sabendo desse evento, na ocorrência da inexistência do pagamento das parcelas, haverá o formalismo do processo seguindo seu rito normal, ou seja, até a execução fiscal, que poderá ter abrangência macro diante da existência e interpretação do que trata a Lei No. 12.846/2013, que muitos não entenderam, já que não acompanham com maestria meus ARTIGOS, que na verdade serão os (as) mais atingidos (as), inclusive com seus patrimônios.

Observem o sistema simples tem a Lei Complementar 123, e por última á Lei Complementar 147, reflitam, houve a entrada da EIRELI para quem desejar optar, nesse momento foi detectado uma bolha de indébitos fiscais com valores bastante elevados dessas empresas, foi concedido no sistema toda a modalidade de pagamento e parcelamento, enquanto o sistema do simples se expandia atingindo as esferas estaduais, municipais, trabalhistas e previdenciárias, mostrando agora que detém sua posição global e não lhe deixando opção a não ser a sua TRANSPARÊNCIA FISCAL, ou seu perecimento e respectiva confissão de dívida.

Sempre apresentei minhas suspeitas diante do Sistema Simples, que hoje integra grande parte das empresas no Brasil, deixando as demais opções tributárias (Presumível, Real, Arbitrado), em plano secundário, por exigir maior capacitação e qualificação do Gestor e dos Contadores, que lamentavelmente ainda padecem dessa essência.

O sistema e o governo souberam tirar o proveito necessário e elevar a arrecadação, já que sabemos que toda armadilha deve possuir o seu chamariz, que nesse caso é representado pelas variáveis intrínsecas e extrínsecas da pífia formação educacional da massa que o alimenta.

Ressalvo que a constituição de nova empresa a ser integrante do Simples Nacional com a utilização de membros de sua árvore genealógica, ou parentesco sanguíneo, consanguíneo ou colateral, ou laranja é ILUSÃO.

Aconselho a busca de profissionais que possam realmente lhe ajudar, evitando deixar herança maldita para os seus presumíveis herdeiros, se houver.

Qualquer ação, que não seja a busca da REGULARIZAÇÃO e NORMATIZAÇÃO por meios lícitos e probos é pura PIROTECNIA.

 

Postado dia 11/01/2015 - Fonte: Essência Sobre a Forma


Todos os artigos deste autor:

Check list para empresas pequenas e do sistema do SIMPLES - 08/11/2015

Nunca é Tarde para Fazer uma Contabilidade Certa - 24/05/2015

A Gestão de Recursos Humanos, o Custo Brasil e a Estabilidade Econômica - 06/05/2015

Há Algo de Podre na República Federativa - 02/05/2015

Dia do Contabilista, dia 25 de abril - 21/04/2015

A Incompreensível Ausência da Transparência Contábil - 19/01/2015

Apocalipse das empresas do SIMPLES - 11/01/2015

A Perícia Contábil no Contexto da Tranparência Global - 21/10/2014

Contador e Administrador uma Constante Busca para Alcançar a Sustentabilidade - 29/09/2014

Assessorias, Contábil e Jurídica, Minimizam Risco do Seu Empreendimento - 28/08/2014

Cuidado com sua Contabilidade e sua Gestão Empresarial - 24/08/2014

BRASIL CONNECTION - 23/06/2014

A Contabilidade, a Lei Ante Corrupção e a Teoria de Thomas Piketty - 27/05/2014

Brasil do futuro só com o progresso dos trabalhadores - 08/03/2014

Administração e Contabilidade - Irmãs Siamêsas - 14/02/2014

Quando estudantes e profissionais se tornam marionetes - 28/11/2013

Sonegação Fiscal - Um fato lesivo ou uma justificativa, eis a questão - 13/11/2013

Uma ação reflexiva sobre empresas e profissionais - 21/10/2013

Empresa do SIMPLES NACIONAL - 27/09/2013

Contabilidade - Solução para o Mundo - 15/09/2013

Mais um dia da In...dependência do Brasil - 07/09/2013

Valores, princípios e conhecimentos são fatores essenciais na qualidade, sustentabilidade e continuidade de qualquer empreendimento - 31/05/2013

Contabilidade e a vida - 31/03/2013

Assessoria Contábil no Cenário Globalizado - 13/03/2013

Monografia ou artigo, eis a questão - 23/02/2013

Momento situacionista do seu processo decisório - 01/01/2013

Contador, uma profissão com futuro promissor - 10/11/2012

Perfil desejável de um curso de bacharelado em ciências contábeis - 06/10/2012

Sincronia racional da contabilidade - 11/09/2012

Contabilidade para usuários externos - 02/09/2012

Delicado momento do Sistema (Fênix) - 08/08/2012

Qualidade gera sustentabilidade e continuidade - 24/07/2012

Reciclagem para professores de contabilidade - 12/07/2012

Contabilidade tributária nas empresas - 03/07/2012

Contabilidade, o melhor instrumento contra a corrupção - 29/06/2012

Visitantes: 1514


izmir escort
gaziantep escort
porno
porno
bodrum bayan escort