COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Elenito Elias da Costa

• Formado em contabilidade pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Especialização em Auditoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Pós-graduado em controladoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Mestrado em Auditoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Analista Econômico Financeiro pelo IBAMAC;
• Instrutor de curso no SEBRAE/CDL/CRC;
• Professor universitário, palestrante e avaliador do MEC;
• Autor de diversos artigos publicados no Brasil e exterior;
• Sócio da empresa Irmão Empreendimentos Contábeis Ltda;
• Autor dos livros Contabilidade - Coletânea de artigos e Contabilidade - Coletânea de artigos Vol. II
• Um dos autores do livro Transparência - Uma visão sistêmica da analise empresarial nos demonstrativos contábeis e financeiros da Editora Fortes.

 


Contador e Administrador uma Constante Busca para Alcançar a Sustentabilidade

Por Elenito Elias da Costa

 

 

“É constante a proporção com que dois ou mais elementos se combinem para formar um composto” (Teoria da proporção definida).

 

Introdução

A sociedade globalizada passa por momentos especiais, e as variações positivas e negativas, exigem mudanças e principalmente adaptações necessárias para aclimatar essas diferenças, e aquele que negligenciar essa oportunidade, poderá por em RISCO seus sonhos, fantasias, capital, recursos e seu labor.

O presente artigo busca demonstrar a necessidade vital das micros e pequenas empresas de evitar RISCO, quando o CONTROLE INTERNO e TRANSPARÊNCIA forem declinadas na aferição de sua gestão empresarial a sua respectiva contabilidade.

Nesse momento chamamos a atenção dos profissionais que atuam direta e indiretamente nas empresas proporcionando a segurança necessária em suas ações, e ressaltamos as suas responsabilidades no atual momento.

Lembro que qualquer devaneio por menor que seja, poderá comprometer a sustentabilidade de seu empreendimento e lamento que muitos ainda não se atrelar com esse fator, mas ressalto que o sistema cobra um preço elevado quando não se estar preparado para tal exigência, e nisso se chama GLOBALIZAÇÃO.

 

Administração

A busca de empreender uma pequena empresa, deve ter conotação com os princípios administrativos devidamente atualizados, mas sabemos que os recursos devem ser geridos com maestria na busca de atingir os objetivos, também devemos entender que atualmente não está sendo fácil o exercício de administrar.

O PDCA, a análise SWOT, e suas respectivas melhorias devem ser a tônica atual que possa lhe trazer segurança, sem se deixar descuidar da sincronia racional que se apresenta.

Citado exercício não está sendo fácil, e diante do quadro de economia globalizada, a exigência é indiscutível, e os resultados positivos esperados e realizados se coadunam com a qualificação de sua performance profissional.

Velhas práticas e ações dúbias caíram por terra, à busca de ações imediatistas que visem atropelar o sistema, tem um elevado preço cobrado, expondo a responsabilidade de seus autores a penas hercúleas e insuportáveis, mas isso é o preço cobrado pelo atual sistema.

A transparência e o controle interno representam condições básicas para a manutenção do seu negócio, o sistema policialesco tributário não lhes deixam margem para práticas infantis e débeis.

Hoje, a exigência do profissionalismo capacitado e qualificado são condições básicas necessárias para o sucesso de seu empreendimento, e qualquer outra interpretação ou anomalias, o sistema cobrará um elevado preço, muitas vezes insuportável para os integrantes, mas voraz e verossímil sua clarividência.

 

Contabilidade

Os registros e mensurações de sua gestão devem ser objeto de controle e realização de relatórios confiáveis, não suportando mais as alquimias dantes realizadas, já que qualquer anomalia é facilmente identificável e responsabilidades aferidas.

Profissionais e gestores sabem que ações e atitudes atípicas ou não convencionais, ou mesmo ações torpes que possam nebular a legalidade poderá ter um revés insuportável e de fácil identificação pelo sistema.

A letargia ainda existente deve ser combatida e a busca do alinhamento é necessária e fatal para o sucesso do empreendimento, diante desse fato qualquer deslize por menor que seja representa uma ameaço que poderá comprometer o negócio de sua atividade econômica e as pessoas que lhe circundam, e isso é uma realidade inconteste.

A contabilidade dever ser o reflexo verídico de sua gestão, e seus relatórios são provas inabaláveis de sua transparência e de seu respectivo controle interno, inexistindo espaço para alquimias e ações declinantes que possam ferir a transgressão dos seus princípios e valores.

O investidor e demais estão mais exigentes e quaisquer registros não confiáveis poderão ser indícios que demonstram a lisura do feito no exercício da sua gestão empresarial possibilitando a sua qualificação e consequente responsabilidade.

O cumprimento das obrigações tributárias, fiscais, trabalhistas, previdenciárias e sociais devem ser aferidas continuamente e qualquer ato lesivo deverá ter sua responsabilidade devidamente apurada.

Inexiste espaço para principiante, pois sua ação deve ser acompanhada diuturnamente, recebendo sua qualificação após análise e aferição, independente de quaisquer outras avaliações.

“Ser ou não ser, eis a questão (Willian Shakespeare)

 

Legalidade

Hoje, a  Lei 12.846/2013, tem dispositivos que normatizam atitudes e ações não convencionais e descreve em seu escopo suas responsabilidades devidas, inclusive com empresas do terceiro setor, deixando claro que o sistema já percebeu suas falhas e procura de todas as formas evitarem fraudes, sonegações e similares.

É claro que as formas de punição são as mais diversas, mas existenciais e verossímeis.

Observamos pela mídia que citados profissionais são facilmente identificáveis e somente a delação premiada é sua saída, já que o sistema demonstra a transparência de suas ações ou omissões, evidenciando as responsabilidades de seus autores.

É aconselhável que se tenha uma assessoria jurídica antenada com tais acontecimentos.

Diante do quadro atual, muitas empresas, gestores e profissionais estão sob RISCO eminente e quando identificado o sistema cobrará suas responsabilidades, a esperança é que há penas sociais alternativas e inexistem hotéis públicos para tantos.

 

Conclusão

O presente artigo visa chamar a sua atenção para fatos de fácil comprovação pelo sistema e que pode submeter seus empreendimentos, seus autores e assessores em RISCO constante.

Lembro que a retificação dos fatos, podem minorar seu RISCO, mas depende de profissionais capacitados e qualificados para sua realização, portanto, o sonho acabou e a realidade está cobrando o seu preço.

Lamento, que tenha que assim acontecer, mas o tempo urge, e o sistema virá lhe cobrar seu controle interno, sua transparência e principalmente o ERRO, o DOLO, sua INCONSISTÊNCIA CONTÁBIL, sua GESTÃO FRAUDULENTA, seu ENRIQUECIMENTO ILICITO e demais fatos degenerativos.

 

BIBLIOGRAFIA:

Contabilidade No.1, Editora Fortes, Da Costa, Elenito Elias

Contabilidade No.2, Editora Fortes, Da Costa, Elenito Elias

Transparência, Editora Fortes, Da Costa, Elenito Elias e demais.

Artigos publicados do Prof. Elenito Elias e da Dra. Lilyann M. da Costa

 

AUTORES:

Da Costa, Elenito Elias

Da Costa, Lilyann Menezes

 

Postado dia 29/09/2014 - Fonte: Essência Sobre a Forma


Todos os artigos deste autor:

Check list para empresas pequenas e do sistema do SIMPLES - 08/11/2015

Nunca é Tarde para Fazer uma Contabilidade Certa - 24/05/2015

A Gestão de Recursos Humanos, o Custo Brasil e a Estabilidade Econômica - 06/05/2015

Há Algo de Podre na República Federativa - 02/05/2015

Dia do Contabilista, dia 25 de abril - 21/04/2015

A Incompreensível Ausência da Transparência Contábil - 19/01/2015

Apocalipse das empresas do SIMPLES - 11/01/2015

A Perícia Contábil no Contexto da Tranparência Global - 21/10/2014

Contador e Administrador uma Constante Busca para Alcançar a Sustentabilidade - 29/09/2014

Assessorias, Contábil e Jurídica, Minimizam Risco do Seu Empreendimento - 28/08/2014

Cuidado com sua Contabilidade e sua Gestão Empresarial - 24/08/2014

BRASIL CONNECTION - 23/06/2014

A Contabilidade, a Lei Ante Corrupção e a Teoria de Thomas Piketty - 27/05/2014

Brasil do futuro só com o progresso dos trabalhadores - 08/03/2014

Administração e Contabilidade - Irmãs Siamêsas - 14/02/2014

Quando estudantes e profissionais se tornam marionetes - 28/11/2013

Sonegação Fiscal - Um fato lesivo ou uma justificativa, eis a questão - 13/11/2013

Uma ação reflexiva sobre empresas e profissionais - 21/10/2013

Empresa do SIMPLES NACIONAL - 27/09/2013

Contabilidade - Solução para o Mundo - 15/09/2013

Mais um dia da In...dependência do Brasil - 07/09/2013

Valores, princípios e conhecimentos são fatores essenciais na qualidade, sustentabilidade e continuidade de qualquer empreendimento - 31/05/2013

Contabilidade e a vida - 31/03/2013

Assessoria Contábil no Cenário Globalizado - 13/03/2013

Monografia ou artigo, eis a questão - 23/02/2013

Momento situacionista do seu processo decisório - 01/01/2013

Contador, uma profissão com futuro promissor - 10/11/2012

Perfil desejável de um curso de bacharelado em ciências contábeis - 06/10/2012

Sincronia racional da contabilidade - 11/09/2012

Contabilidade para usuários externos - 02/09/2012

Delicado momento do Sistema (Fênix) - 08/08/2012

Qualidade gera sustentabilidade e continuidade - 24/07/2012

Reciclagem para professores de contabilidade - 12/07/2012

Contabilidade tributária nas empresas - 03/07/2012

Contabilidade, o melhor instrumento contra a corrupção - 29/06/2012

Visitantes: 1227