COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Elenito Elias da Costa

• Formado em contabilidade pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Especialização em Auditoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Pós-graduado em controladoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Mestrado em Auditoria pela UNIFOR - Universidade de Fortaleza;
• Analista Econômico Financeiro pelo IBAMAC;
• Instrutor de curso no SEBRAE/CDL/CRC;
• Professor universitário, palestrante e avaliador do MEC;
• Autor de diversos artigos publicados no Brasil e exterior;
• Sócio da empresa Irmão Empreendimentos Contábeis Ltda;
• Autor dos livros Contabilidade - Coletânea de artigos e Contabilidade - Coletânea de artigos Vol. II
• Um dos autores do livro Transparência - Uma visão sistêmica da analise empresarial nos demonstrativos contábeis e financeiros da Editora Fortes.

 


Brasil do futuro só com o progresso dos trabalhadores

Por Elenito Elias da Costa

 

“Há momentos em que o mais incrédulo dos brasileiros deve refletir sobre sua importância para o Brasil”. (O autor)

 

Introdução

Como integrante da base da pirâmide acredito que a educação, saúde, emprego representam fatores essenciais para o desenvolvimento positivo pessoal e dos demais, assim como entendo que há diversas variáveis, quer sejam intrínsecas ou extrínsecas que influenciam nossas vidas.

Mas devemos refletir e fazer uma análise criteriosa e responsável sobre o resultado comparativo do antes e o depois, mesmo desprovido de qualquer simbolismo partidário, mas exclusivamente racional.

Acredito que somos os responsáveis por nossos destinos, do criador á vitima só separável pela linha tênue entre a sua capacitação e qualificação profissional e a sua inépcia, negligência e imperícia, pois assim caminha a humanidade.

Este ano tem características essenciais para que possamos avaliar e aferir o antes e o depois, e qualquer que seja o resultado represente a expressão do sentimentalismo brasileiro e do profissional, que resgata o valor de sua prole e o seu futuro bem estar.

Estou convicto que o profissional brasileiro deve retornar a academia para que possa adquirir o mínimo necessário para competir com o trabalhador globalizado.

É, mister, entender que o investidor e suas empresas devem adentrar nessa seara de economia globalizada, pois, inexiste outro lugar, mas fatalmente há solução para a escassez da qualidade desejável no trabalhador e profissional que busca sua locação no mercado laboral.

Sabemos da particularidade do ano em curso, seus eventos sociais, esportivos e políticos, mas jamais devemos nos esquecer que o único custo irreversível é o tempo e só depende única e exclusivamente de sua ação coercitiva na busca de proceder à única palavra constante em nossas vidas que é a mudança.

 

Problematização

Segundo um relatório divulgado recentemente pela Confederação Nacional da Indústria, as empresas enfrentam dificuldades para contratar pessoal qualificado ás suas necessidades em diferentes níveis, do mais básico á gerência. A pesquisa contatou que 81% (oitenta e um por cento) das empresas de grande porte estão insatisfeitas com a oferta de profissionais no mercado de trabalho, mesma queixa apontada por 77% (setenta e sete por cento) das empresas médias, e 64% (sessenta e quatro por cento) das pequenas empresas. (Jornal O Povo, “vida & trabalho, paginas 36, de 29/12/2013)  

Na Academia com tutores que devem priorizar a sua expertise para que possa ministrar ensinamentos mais focados na praticidade de seus recursos mesmo que para isso se faça necessário uma radical mudança pedagógica e metodológica do seu labor, pois o educando deve encontrar um mercado voraz e altamente exigente.

Com a concorrência de produtos estrangeiros, com a inflação em elevação acompanhando a taxa de juros básicos do COPOM, agregados a volatilidade das ações negociadas em bolsas de valores e oscilações da valorização de moedas, onde o mercado investidor se torna mais exigente, para conter sua gula de lucros, ágios e retornos de seus investimentos, mesmo porque ele vem de deságios constantes decorrentes de crises e similares.

Outro fator de importância é a concorrência no mercado de trabalho com profissionais de outras nacionalidades e de educação globalizada quando comparado com o nosso profissional, é constatável uma diferença qualitativa de grande monta e isso implica na obtenção do perfil desejável, haja vista, que em sua maioria o trabalhador brasileiro não fala outro idioma.

Para que tenhamos uma VISÃO futurística desse problema vamos tomar como exemplo o Bacharelado em Ciências Contábeis, que deverá servir quando compararmos com os demais integrantes de Ciências Humanas Aplicadas.

Espero gentilmente que os demais PROFISSIONAIS e PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS possam escrever ARTIGOS e se possível possam publicar LIVROS que tratem do assunto em referência para destinar aos educandos, estudantes, pós-graduandos, mestrandos, e doutorandos na elaboração de seus trabalhos, pois acredito ser de grande valia para o futuro desses profissionais em seu mercado de trabalho.

Ratifico que os eventos que se aproximam, exigem do profissional, outras qualidades necessárias para possibilitar uma perfeita informação de suas atividades quando o mesmo estiver em campo de trabalho, e talvez ele não esteja devidamente qualificado para um contato mais profissional.

   

Fatores mudancistas

A contabilidade tem sofrido significativa mudança que fatalmente o profissional para exercê-la deverá ser reciclado mesmo depois de concluído a sua graduação, mesmo porque em sua maioria os professores estão vivenciando uma grade curricular desatualizada e determinada pela a Instituição de Ensino Superior e que não estão preocupadas com a vivência prática de seus professores, visando somente sua performance de especialização, mestrado ou doutorado, sem a preocupação de sua atualização junto ao mercado de trabalho, salvo raras exceções.

As inovações derivadas da Lei 11.638/2007, e demais postulado legais devidamente normatizados pelo CPC - Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que procura adequar os princípios internacionais, tais como IFRS, USGAAP, IASB, FASB e demais.

Face á essas inovações temos o EFD – Escrituração Fiscal Digital, com as determinações tributárias com o SPED – Serviço Público de Escrituração Digital, sejam FISCAL, CONTÁBIL, SOCIAL e demais que exigem maior controle interno das empresas e sua respectiva transparência fiscal, e quaisquer informações dicotômicas podem por em RISCO a empresa de qualquer forma e tamanho, inclusive seus profissionais responsáveis pelos  registros que podem cometer falhas como ERRO, DOLO, INCONSISTÊNCIA CONTÁBIL, LAVAGEM DE DINHEIRO e GESTÃO FRAUDULENTA, com as sansões civis, comerciais, administrativas, penas e criminais de conformidade com suas responsabilidades mesmo as proporcionais.

O Sistema Tributário Brasileiro está utilizando a tecnologia da informação para dar celeridade aos eventos fiscais, possibilitando maior aferição dos fatos e suas respectivas responsabilidades.

É verdade que todos podem empreender, mas se não tiver uma assessoria administrativa, contábil e fiscal, poderá por em RISCO o patrimônio de sua empresa e o de seus idealizadores.

Imaginem a quantidade de pequenas empresas que estão em situação de RISCO motivada por profissionais que não se qualificaram nem tão pouco se capacitaram para as exigências fiscais e tributárias, mais sensível ainda é o resultado econômico financeiro na elaboração dos demonstrativos contábeis e financeiros dessas empresas.

Quando o sistema tributário estiver em sincronia racional com as informações periféricas já enviadas em atendimento aos prazos das obrigações tributárias acessórias e nele encontrar informações passíveis de sansões, o próprio sistema emitirá a Notificação e os DARF’s suplementares que deverá ser analisado, parcelado ou efetivamente pago pelo sujeito passivo, seja ele Pessoa Física ou Pessoa Jurídica da relação tributária.

A mesmo sincronia acontecerá a nível previdenciário, trabalhista, social, ambiental, tributos estaduais e tributos municipais, onde as empresas deverão obrigatoriamente demonstrar regularidade jurídico-fiscal, controle interno e transparência em suas ações.

Vejo com bastante propriedade Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas que tenham ou esteja contratando profissionais que não tenham o perfil que o sistema exige, pois sabemos que o Sistema Tributário controla a sua Conta Corrente Bancária, seu Cartão de Crédito ou Débito, seus veículos através do DETRAN – Departamento de Transito Estadual seus imóveis através do registro de Cartório de Imóveis, suas doações através do Certificado de Isenção, Jurídico-Fiscal das entidades beneficiárias, seu salários e remunerações através da DIRF, suas compras através das Notas Fiscais Eletrônicas, seu serviços contratados através das Notas Fiscais de Serviços Eletrônicas, e demais serviços inseridos no sistema.

Quando o sistema declara alto e em bom tom, que tem a breve capacidade elaborar a Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física de quem tem uma fonte de renda e a Declaração de Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas das pequenas empresas, e enviará para o contribuinte para a sua retificação ou ratificação, está deixando claramente que nessa relação você é somente um “Sujeito Passivo” de que trata a legislação.

 

SUGESTÃO

Com a finalidade de obter maior SEGURANÇA e menor RISCO é aconselhável contratar um profissional (auditor, perito, contador, advogado ou congênere) para aferir e avaliar o RISCO comprovadamente existente e buscar ações reguladoras para minimizar o feito.

Reunir-se com o responsável para acompanhar os registros contábeis através dos demonstrativos contábeis e financeiros, seus controles internos, tais como o de Estoques, Compras, Vendas, Custos, Despesas, Tributos, Encargos Sociais, Previdenciários e trabalhistas, conciliações de contas, tais como Banco, Caixa, Estoques, Créditos a Receber, Fornecedores, Imobilizações, demais obrigações inclusive os financiamentos, parcelamentos e principalmente os Processos que estão em andamento, e demais para não ser surpreendido com fatos degradantes.

Solicitar do responsável todas as CND’s que comprovem a regularidade e licitude de sua gestão empresarial sob pena de ser surpreendido com fatos lesivos que podem por em RISCO a empresa e seus responsáveis.

No momento atual não é o bastante contratar um profissional qualquer que seja ele, e sim comprovar a regularidade jurídico-fiscal da empresa, junto aos órgãos competentes.

É aconselhável trabalhar com Planejamento Empresarial e que periodicamente seja ele aferido através de uma análise SWOT e empreendido ás melhorias desejáveis e plausíveis, e jamais deixar o sistema de controle interno de sua empresa demonstrar diferença, seja qualitativa ou quantitativa, dos registros contábeis desses fatos.

Tenho absoluta certeza que o profissional contratado ou indicado para sua empresa deve ter características necessárias para lhe dar esse suporte, pois se diferente for, você terá um grande problema no futuro e lamento que não tenha lido meus ARTIGOS e LIVROS publicados, mas não se preocupe, pois o SISTEMA também se alimenta dos néscios existentes, mesmo sendo utilizado para informações estatísticas.

 

Conclusão 

Tenho absoluta certeza da precocidade do referido artigo podendo merecer adendos de quem quer que seja desde que tenha uma educação qualitativa diferenciada e globalizada, eis, portanto o reconhecimento embrionário do citado.

O artigo não tem nenhuma pretensão de atingir ou denegrir qualquer entidade, seja física ou jurídica, mas simplesmente contribuir para a acuidade necessária diante do momento que estamos vivenciando.

A sua realização é chamar a atenção dos profissionais e principalmente dos educadores na busca de possibilitar ao educando uma vivência prática do mercado laboral e principalmente aos gestores empresariais na busca de manter exímio controle interno de sua gestão e demonstrar transparência de seus fatos, sendo acompanhado, aferido e avaliado por uma contabilidade alicerçada por princípios e legalidade.

Espero mais uma vez, ter contribuído para a qualidade e capacitação dos profissionais de contabilidade e a todos aqueles que vivenciam os fatos emanados pela empresa, seja ela de qualquer forma ou tamanho, pois acredito que independente de sua forma ou tamanho, os fatos são similares como de qualquer outra.    

 

Bibliografia

Da Costa, Elenito Elias, Contabilidade No.1, Editora Grupo Fortes

Da Costa, Elenito Elias, Contabilidade No.2, Editora Grupo Fortes

Da Costa, Elenito Elias e demais autores, TRANSPARÊNCIA, Editora Grupo Fortes.

Da Costa, Elenito Elias, A Importância a Contabilidade, Auditoria e Perícia nas Demonstrações Contábeis e Financeiras, CTOC em Portugal-Lisboa.

Da Costa, Elenito Elias, Guia de Procedimentos das Pequenas Empresas, Revista EXAME PME No. 39.

Da Costa, Elenito Elias, Importância do Controle de Custos e Despesas, IBRACON.

Postado dia 08/03/2014 - Fonte: Essência Sobre a Forma


Todos os artigos deste autor:

Check list para empresas pequenas e do sistema do SIMPLES - 08/11/2015

Nunca é Tarde para Fazer uma Contabilidade Certa - 24/05/2015

A Gestão de Recursos Humanos, o Custo Brasil e a Estabilidade Econômica - 06/05/2015

Há Algo de Podre na República Federativa - 02/05/2015

Dia do Contabilista, dia 25 de abril - 21/04/2015

A Incompreensível Ausência da Transparência Contábil - 19/01/2015

Apocalipse das empresas do SIMPLES - 11/01/2015

A Perícia Contábil no Contexto da Tranparência Global - 21/10/2014

Contador e Administrador uma Constante Busca para Alcançar a Sustentabilidade - 29/09/2014

Assessorias, Contábil e Jurídica, Minimizam Risco do Seu Empreendimento - 28/08/2014

Cuidado com sua Contabilidade e sua Gestão Empresarial - 24/08/2014

BRASIL CONNECTION - 23/06/2014

A Contabilidade, a Lei Ante Corrupção e a Teoria de Thomas Piketty - 27/05/2014

Brasil do futuro só com o progresso dos trabalhadores - 08/03/2014

Administração e Contabilidade - Irmãs Siamêsas - 14/02/2014

Quando estudantes e profissionais se tornam marionetes - 28/11/2013

Sonegação Fiscal - Um fato lesivo ou uma justificativa, eis a questão - 13/11/2013

Uma ação reflexiva sobre empresas e profissionais - 21/10/2013

Empresa do SIMPLES NACIONAL - 27/09/2013

Contabilidade - Solução para o Mundo - 15/09/2013

Mais um dia da In...dependência do Brasil - 07/09/2013

Valores, princípios e conhecimentos são fatores essenciais na qualidade, sustentabilidade e continuidade de qualquer empreendimento - 31/05/2013

Contabilidade e a vida - 31/03/2013

Assessoria Contábil no Cenário Globalizado - 13/03/2013

Monografia ou artigo, eis a questão - 23/02/2013

Momento situacionista do seu processo decisório - 01/01/2013

Contador, uma profissão com futuro promissor - 10/11/2012

Perfil desejável de um curso de bacharelado em ciências contábeis - 06/10/2012

Sincronia racional da contabilidade - 11/09/2012

Contabilidade para usuários externos - 02/09/2012

Delicado momento do Sistema (Fênix) - 08/08/2012

Qualidade gera sustentabilidade e continuidade - 24/07/2012

Reciclagem para professores de contabilidade - 12/07/2012

Contabilidade tributária nas empresas - 03/07/2012

Contabilidade, o melhor instrumento contra a corrupção - 29/06/2012

Visitantes: 1653