COLUNISTAS


Facebook Twitter Linkedin
Theodoro Versolato Júnior

• Contador, com especialização em contabilidade internacional pela Trevisan Escola de Negócios e contabilidade gerencial pela Universidade São Caetano do Sul.
• Participação em seminários financeiros internacionais em Roma, Copenhagen, Suécia, Argentina e São Paulo.
• Larga experiência em Contabilidade Internacional, Planejamento Financeiro (Budget and Business Plan) e coordenação de Projetos para implantação do novo plano de contas e administração por unidade de negócio adquirida por mais de trinta anos de experiência na Scania Latin América Ltda.
• Experiência internacional em filiais da América Latina (Chile, México e Argentina) para acompanhamento de fechamentos mensais e orientação para demonstrações financeiras.

 


Contabilidade Internacional (O despertar de uma nova era)

Por Theodoro Versolato Júnior

Vou iniciar este artigo com uma pequena história que, tenho certeza, já aconteceu muitas vezes com você caro colega Contabilista. 

O Contador entrega o resultado para o gestor da Empresa e este simplesmente "brinca" com o Contador: "não preciso do seu resultado, já tenho o resultado que preciso comigo, eu mesmo fiz". O Gestor, intuitivamente esta fazendo o resultado baseado na Contabilidade Internacional, o resultado real da empresa. Por sua vez, o Contador está gerando o resultado baseado em normas fiscais, que é a sua verdade, é o que ele acredita estar certo. Neste caso, o Gestor respeita a contabilidade, pois é ela que está mantendo a empresa dentro da lei, mas não confia neste resultado para tomar suas decisões. 

Após a aprovação da Lei 11.638/07 onde determina que as empresas terão que seguir normas internacionais em sua contabilidade e após a aprovação dos CPCs (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) onde definem as normas contábeis para a adoção de normas internacionais de contabilidade, As empresas estão obrigadas a publicar suas demonstrações contábeis baseadas nestas normas. 

As normas são a base que devemos seguir para uma correta demonstração contábil, mas o mais importante é entender o real significado desta nova visão da contabilidade, da nova postura do profissional contábil, significa que a nossa contabilidade (Brasileira) está inserida no contexto mundial. 

A Contabilidade como devemos enxergar de agora em diante é uma contabilidade voltada para os padrões mundiais de contabilidade. É uma contabilidade vista pela ótica do gestor no negócio, dos acionistas, dos Bancos, de investidores estrangeiros, de exportadores, etc. 

O profissional contábil deve ter uma postura voltada para o resultado, demonstrar corretamente o Balanço e o Resultado para que quem estiver analisando possa entender esta contabilidade em um padrão mundial, que será entendida da mesma forma pelos analistas Brasileiros ou do exterior. 

É uma mudança fantástica, pois esta nova contabilidade irá refletir a situação patrimonial correta da empresa e não a situação baseada em normas fiscais. 

Alguns profissionais podem sentir se contrariados com esta mudança, pois estão habituados a gerar suas informações em bases fiscais e para eles é um "sacrilégio" mudar os números e não refletir o que o Fisco exige. Mas ai é que está a evolução do profissional contábil. Este mesmo profissional terá que "andar em dois mundos" o mundo Fiscal e o mundo da Contabilidade Internacional, precisarão criar uma metodologia onde possa extrair de seu Balancete os números para atender o Fisco e a Contabilidade Internacional. 

Colegas Contadores é preciso entender este princípio, esta mudança de postura para compreender as normas internacionais. O Contador deverá ficar atento em atender as normas fiscais e também refletir em sua contabilidade as bases para tomada de decisões pelos gestores. 

Como fazer isto é um detalhe técnico que pode muito bem ser resolvido. O que deve ser resolvido realmente é a mudança de postura, o Contador agora (por exemplo) terá que contabilizar a depreciação para atender o fisco e contabilizar a depreciação para atender as normas internacionais que irão refletir realmente a depreciação correta dos bens, a depreciação que no final quando o bem for vendido, não irá gerar ganhos ou perdas extraordinárias. 

Outro exemplo são as provisões para contingências. Estas provisões não estão previstas na contabilidade Fiscal, mas é imprescindível na Contabilidade Internacional, pois irão refletir a real situação da empresa. Boa reflexão a todos! 

Postado dia 28/03/2012 - Fonte: Essência Sobre a Forma


Comentários:


Clique aqui para comentar este artigo


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 14/09/2018 às 03:33:21


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 14/09/2018 às 03:33:20


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 07/08/2018 às 13:54:32


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 07/08/2018 às 13:54:30


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 16/07/2018 às 15:15:37


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 16/07/2018 às 15:15:36


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 01/07/2018 às 10:52:48


Alessandra Giacomelli

Assistente Financeiro
Passo Fundo - RS
Membro desde: 06/07/2015
1

Dia 01/07/2018 às 10:52:47


Ariana

Estudante
São Paulo - SP
Membro desde: 19/11/2012
Muito bem explicado, quando sai um artigo sobre DVA ?

Dia 10/05/2012 às 21:38:28


Johana Silva Telson

Analista Contábil PL
São Paulo - SP
Membro desde: 30/09/2012
Obrigado theodoro.

Dia 07/05/2012 às 21:54:50


Marco

contador
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
Theodoro ótimo artigo, lembrando também que muitas empresas utilizam o cash flow e o EBITDA como medida de eficiência operacional, lógico aliado ao giro de estoques e clientes e outros indicadores financeiros.
O material utilizado como exemplo está bem elaborado, parabéns pelo artigo.

Dia 04/05/2012 às 07:37:16


Reinaldo Pereira Santos

contador
São paulo - SP
Membro desde: 01/04/2012
Esse artigo sobre Cash flow equivale a pelo menos umas 4 aulas na faculdade.
Ótimo tabalho! Com certeza lerei esse artigos mais algumas vezes para poder entendê-lo cada vez mais.

Dia 03/05/2012 às 14:32:06


Vanderlei Rodrigues da Silva

Analista de Custos de Produção
São Paulo - SP
Membro desde: 11/10/2012
Muito bem elaborado com exemplos prátcos.

Dia 02/05/2012 às 20:29:40


Theodoro Versolato Junior

Contador
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
Johana, este demonstrativo do cash flow é contábil. Você pode usar como "case" para o TCC mas sugiro que você enfatize que o cash flow pode ser utilizado como indicador para controlar as empresa, porém você tem que fazer uma pesquisa com algumas empresas para levantar se elas estão utilizando o cash flow

Theodoro

Dia 02/05/2012 às 15:45:00


Johana Silva Telson

Analista Contábil PL
São Paulo - SP
Membro desde: 30/09/2012
Professor Theodoro, Este demonstrativo é financeiro ou contábil? pode ser utilizado em case de TCC? Muito obrigado.

Dia 01/05/2012 às 18:13:50


Theodoro Versolato Junior

Contador
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
Obrigado pelos comentários, é um incentivo para continuar escrevendo.
Anelise, pouca gente conhece este indicador. Na empresa em que trabalhei, este indicador servia como objetivo aos gerentes envolvidos e gerava bonificação anual. Funcionava muito bem para controle de contas a receber e estoques.

Theodoro


Dia 01/05/2012 às 13:05:10


Ronnie de Sousa

Profissional de Contabilidade
São Paulo - SP
Membro desde: 03/04/2012
Dentre os instrumentos de grande relevância na gestão de um modo geral, há que se destacar o Fluxo de Caixa (“Cash-Flow”), devido a visualização da capacidade de gerar caixa e equivalentes de caixa. Muito bom Theodoro.



Dia 01/05/2012 às 11:58:42


Anelise Solano

Promotora
Vista Alegre - RS
Membro desde: 31/08/2012
Primeiro artigo abordando o CASH CONVERSION CYCLE que leio na net, estudei isso na MBA e não vejo mais falar, legal.


Dia 30/04/2012 às 01:28:36

Visitantes: 4833


beylikduzu escort
porno
porno
launchporn pornorodeo pornfoy pornrelation